EAN-13

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Exemplo de um EAN-13

EAN-13 (sigla de European Article Number) é um código de barras no padrão EAN definido pela GS1, adaptado em mais de cem organizações membros GS1, para a identificação dos itens, principalmente nos pontos de venda a retalho (português europeu) ou varejo (português brasileiro). No EAN-13 o símbolo codifica treze números que estão divididos em quatro partes; dos treze dígitos, doze são dos dados referentes ao produto e um é o dígito verificador (Codificação EAN-13, 2007).

Significado do código numérico do EAN-13[editar | editar código-fonte]

As quatro partes que compõem o código são:

  • Origem do Código de Barras
  • Empresa fabricante
  • Produto por ela produzido
  • Dígito verificador

Origem do Código de Barras[editar | editar código-fonte]

Exemplo de uma situação especial, neste caso um EAN-13 que codifica um ISBN sendo o prefixo o 978 - prefixo este destinado à codificação de ISBNs de livros

Diferente do mito popular, os primeiros números do código EAN não indicam a origem de produto ou empresa detentora da marca, e sim, a filial da GS1 onde o código foi originado. Portanto, um produto fabricado na China, porém com empresa detentora de marca Alemã, importado para o Brasil pode ter início 789 (primeiros dígitos comuns em território nacional), se tais códigos forem adquiridos diretamente com a GS1 Brasil ou mesmo prefixo destinado à outros países. Isto não interfere na utilização do código, pois o padrão EAN é universal.


Para o país de origem do código estão destinados os 3 primeiros dígitos caso se trate de unidades de consumo (Unidades de Consumo, 2007) embora em situações especiais estes 3 primeiros dígitos sirvam para representar não o país onde o código foi gerado mas sim outro tipo de informação tal como os prefixos usados em: produtos de peso variável (Produtos de peso variável, 2007), produtos de quantidade variável (Produtos de quantidade variável, 2007), para uso in-store (In-Store, 2007), para livros e publicações periódicas (Livros e publicações periódicas, 2007), para coupons e meios de pagamento (Coupons e Meios de pagamento, 2007), entre outras aplicações.

Os primeiros números não indicam a origem de produto ou empresa detentora da marca, e sim, qual a localidade de GS1 onde o código foi originado. Portanto, um produto fabricado na China, porém com empresa detentora de marca Alemã, importado para o Brasil pode ter início 789 (primeiros dígitos comuns em território nacional), se tais códigos forem adquiridos diretamente com a GS1 Brasil.

Empresa fabricante e produto por ela produzido[editar | editar código-fonte]

Seguindo o país de origem do código vem os dígitos da empresa fabricante e do produto por ela produzido, no total a soma destes dois códigos resultará em 9 dígitos, sendo o número de dígitos de cada um deles dependente da necessidade de codificação de produtos de cada empresa (FAQ - O Uso e as Aplicações da Numeração EAN/UCC-13, 2004, p.4). Por exemplo, uma empresa que produz uma quantidade de produtos diferentes elevada terá necessariamente de ter um código de identificação de empresa fabricante com menos dígitos para poder reservar um número de dígitos maior para identificar o produto por ela produzido. Assim como uma empresa de menor porte ou especializada em certo tipo de produtos, logo com uma quantidade de produtos diferentes menor terá um código de identificação de empresa fabricante com mais dígitos reservando assim menos dígitos para a identificação do produto por ela produzido. O código de empresa fabricante pode assim ter 4, 5 ou 6 dígitos; enquanto que o código de produto por ela produzido pode ter 3, 4 ou 5 dígitos (Codificação EAN-13, 2007). Existem também, empresas que vende os códigos de barras EAN de forma individual. Neste caso, o sistema acima deve ser desconsiderado. A compra avulsa de um código EAN oficial, padrão GS1, não altera a funcionalidade do mesmo.

Dígito verificador[editar | editar código-fonte]

É o último dígito no EAN-13 e é calculado com o auxílio de um algoritmo, é um mecanismo de autenticação para certificar a validade de um certo código numérico. Neste caso para verificar a validade dos primeiros 12 números do EAN-13.

Cálculo do dígito verificador EAN 13[editar | editar código-fonte]

Tomando como base o EAN 13 de número: 789100031550-?

  • Multiplicam-se os dígitos do código por 1 e por 3, em sequência repetitiva de 1 e 3;
  • 7 * 1 = 7
  • 8 * 3 = 24
  • 9 * 1 = 9
  • 1 * 3 = 3
  • 0 * 1 = 0
  • 0 * 3 = 0
  • 0 * 1 = 0
  • 3 * 3 = 9
  • 1 * 1 = 1
  • 5 * 3 = 15
  • 5 * 1 = 5
  • 0 * 3 = 0
  • Depois você soma o resultado das multiplicações.
  • Neste caso o resultado da soma é 73.
  • O dígito verificador é igual à subtracção do valor 10 menos o resto da divisão da soma por 10.
    • 10 - MOD (73/10) = 7
  • O resultado desta subtração será o digito verificador.
  • Assim o código completo é: 7891000315507


    • Resolução usando algoritmo matemático
  L = Split("789100031550","")   'Converte string em Array de Caracteres 
  For i = 0 to L.Ubound
      RE = RE + L(i).Val * ((i MOD 2) * 2 + 1)  ' soma todos multiplicando apenas os pares por 3
  Next
    
  RE = ((1 - ((re / 10)-(re \ 10))) * 10) MOD 10   'Acha o múltiplo referido a cima 
  'neste caso RE será 7    //-> por @windrson
    • Função Microsoft SQL Server para gerar o EAN13
  ALTER FUNCTION [dbo].[UFN_GeraCodigoEAN](@ID VARCHAR(20))
  RETURNS VARCHAR(20) AS
  BEGIN
     DECLARE @Retorno VARCHAR(20), @Digito CHAR(1)
     DECLARE @chk_digit int, @chk int
     DECLARE @num TABLE (num int)
     SELECT @ID = RTRIM(LTRIM(@ID))
     SELECT @ID = '999'+ISNULL(REPLICATE('0', 9 - len(ISNULL(@ID ,0))), ) + @ID
     INSERT INTO @num
     SELECT 1 UNION ALL SELECT 2 UNION ALL SELECT 3 UNION ALL SELECT 4 UNION ALL SELECT 5 UNION ALL SELECT 6 UNION ALL SELECT 7 UNION ALL SELECT 8 UNION ALL SELECT 9 UNION ALL SELECT 10 UNION ALL SELECT 11 UNION ALL SELECT 12
     SELECT @chk_digit = SUM(CONVERT(int, SUBSTRING(@ID, LEN(@ID) - num + 1, 1)) * CASE WHEN num % 2 = 1 THEN 3 ELSE 1 END) FROM @num WHERE num <= LEN(@ID)
     SELECT @chk_digit = (10 - (@chk_digit % 10)) % 10
     SELECT @Digito=CHAR(ASCII('0') + @chk_digit)
     SELECT @Retorno=@ID + @Digito
     RETURN @Retorno
  END

Codificação [carece de fontes?][editar | editar código-fonte]

Codificação EAN-13
Números no código L
Números no código G
Números no código R

Na codificação do EAN-13, os dígitos são divididos em 3 grupos; o primeiro dígito, o primeiro grupo de 6 dígitos e o último grupo de 6 dígitos. O primeiro grupo de 6 dígitos está codificado através de um sistema onde cada dígito tem duas codificações possíveis, uma par e outra impar. O primeiro dígito está codificado através da selecção de um padrão de escolhas entre estas duas codificações para os seis dígitos seguintes, de acordo com a tabela abaixo (ao contrário dos outros dígitos, o primeiro dígito não está representado directamente por um padrão de barras). Todos os dígitos no último grupo de seis dígitos estão codificados através de uma combinação única de padrões que são os mesmos utilizados no UPC.

Estrutura do EAN-13
1º dígito 1º grupo de 6 dígitos Último grupo de 6 dígitos
0 LLLLLL RRRRRR
1 LLGLGG RRRRRR
2 LLGGLG RRRRRR
3 LLGGGL RRRRRR
4 LGLLGG RRRRRR
5 LGGLLG RRRRRR
6 LGGGLL RRRRRR
7 LGLGLG RRRRRR
8 LGLGGL RRRRRR
9 LGGLGL RRRRRR
Codificação dos dígitos
Dígito L-code G-code R-code
0 0001101 0100111 1110010
1 0011001 0110011 1100110
2 0010011 0011011 1101100
3 0111101 0100001 1000010
4 0100011 0011101 1011100
5 0110001 0111001 1001110
6 0101111 0000101 1010000
7 0111011 0010001 1000100
8 0110111 0001001 1001000
9 0001011 0010111 1110100

Nota:As entradas na coluna R são complementares às respectivas entradas na coluna L. As entradas na coluna G são o equivalente ao inverso das entradas na coluna R.

Especificações de aplicação[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

Deve estar localizado na base natural do produto (FAQ - As regras de aplicação do código EAN-13, 2004, p.4) para existir um padrão no que concerne a leitura do código de barras facilitando o operador que manuseia o leitor. Existem outro tipo de especificações de localização para produtos que não tenham uma base natural óbvia.

Posição[editar | editar código-fonte]

O símbolo pode estar posicionado na vertical ou horizontalmente na embalagem sendo a orientação do código numérico e do código de barras igual. Ou seja, ambos na vertical ou ambos na horizontal. Caso se trate de uma embalagem cilíndrica é preferível que estejam posicionados verticalmente para uma melhor leitura do código.

Magnitude[editar | editar código-fonte]

Magnitude é a dimensão do símbolo e é seleccionada em função do design da embalagem, do espaço disponível para ser inserido nesta e da qualidade de impressão. Existem definições próprias de magnitude do símbolo para diferentes tipos de impressão. No entando, existem dimensões recomendadas para determinados códigos de barras.

Margens de silêncio[editar | editar código-fonte]

Não se deve imprimir nada e deixar umas margens claras tanto à esquerda como à direita do símbolo EAN-13, pois essas pertencem também ao símbolo e são o identificador do início e do término do código.

Truncagem[editar | editar código-fonte]

Não é recomendado pela entidade reguladora já que consiste na redução na altura das barras, o que pode originar uma perda de eficácia do leitor scanner e da capacidade omnidireccional do EAN-13 (FAQ - As regras de aplicação do código EAN-13, 2004, p.4).

Moldura de suporte[editar | editar código-fonte]

É recomendado para certo tipo de impressão e consiste apenas em um linha que contorna o símbolo. Serve para proporcionar uma melhor leitura do EAN-13.

Cores do símbolo[editar | editar código-fonte]

Os leitores têm a capacidade de ler o EAN-13 devido ao contraste entre as barras escuras e as barras claras (ou fundo). Logo existem cores mais apropriadas para uso tanto nas barras claras como nas barras escuras. Para as barras escuras é aconselhado o preto, verde-escuro, azul, violeta e marrom escuro. Enquanto que para as barras claras é aconselhado o branco, laranja, amarelo, rosa, vermelho e bege. Normalmente o mais usual é as barras escuras serem pretas e o fundo branco.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]