Ectasiano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Período Ectasiano (do Grego ἔκτασις (éktasis), significa "extensível".

Na escala de tempo geológico, o Ectasiano é o período da era Mesoproterozóica do éon Proterozóico que está compreendido entre 1 bilhão e 400 milhões e 1 bilhão e 200 milhões de anos atrás, aproximadamente. O período Ectasiano sucede o período Calymmiano e precede o período Steniano, ambos de sua era. Como os outros períodos de seu éon, não se divide em épocas.

O  Período Ectasiano se extende de 1.400 à 1.200 milhões de anos.

Ainda predominam as condições extensionais, sendo que a característica principal desse período é uma quebra no registro sedimentar, ou seja, começam a se depositar sequências diferentes das que já estavam depositadas. Alguns registros dessa diferença na sedimentação são observados no Escudo Báltico (sequências Rifeana e Jotniana) e na Índia (sequências Cuddapah e Chattisgarh).

Em contrapartida, nas Américas o Período Ectasiano é marcado por processos compressivos, representados pelas orogenias Grenville, na América do Norte e San Ignacio/Uruaçuano/ Espinhaço na América do Sul. Essas colagens são relacionadas à fusão do supercontinente Rodínia.[1]

Esse período é interessante por apresentar a primeira evidência de reprodução sexuada, apresentando microfósseis de filamentos multicelulares da espécie Bangiomorpha pubescens (um tipo de algas vermelhas), o primeiro tipo de Eucarionte. [2]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Páginas relacionadas[editar | editar código-fonte]

  1. «Mesoproterozóico». www.fgel.uerj.br. Consultado em 15 de agosto de 2017 
  2. «Mesoproterozoic Era». 29 de agosto de 2011. Consultado em 16 de agosto de 2017