Elizabeth Gilbert

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Elizabeth Gilbert
Gilbert em 2009
Nascimento 18 de julho de 1969 (50 anos)
Waterbury, Connecticut
Residência Gramercy Park, Nova Iorque
Ocupação Romancista, contista, memorialista
Magnum opus bra: Comer, Rezar, Amar /prt: Comer, Orar, Amar (2006)

Elizabeth M. Gilbert (Waterbury, 18 de julho de 1969) é uma romancista, ensaísta, contista, biógrafa e memorialista norte-americana. É mais conhecida por suas memórias escritas em 2006, Eat, Pray, Love, que em julho de 2010 estava há 180 semanas na lista dos mais vendidos do New York Times e que também deu origem ao filme de mesmo nome em 2010.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Elizabeth cresceu numa quinta em Litchfield, Connecticut. Tem uma irmã mais velha, Catherine Gilbert Murdock, que é escritora de literatura juvenil.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

A sua obra Eat, Pray, Love é baseada na sua história de amor com o seu segundo marido, José Nunes, mencionado no livro como um importador brasileiro. Em 2007 mudaram-se para uma cidade costeira francesa, onde vendiam Budas indonésios e outros artigos num armazém, negócio que encerraram em 2015.

Depois de se ter separado de Nunes, decidiu revelar que estava apaixonada pela melhor amiga, Rayya Elias, uma artista Síria-americana que sofria de um estádio terminal de cancro. Elias morreu em 2018; Elizabeth está agora numa relação com um fotógrafo inglês, Simon MacArthur, um anterior amigo de Elias[2].

Obras[editar | editar código-fonte]

Colecções de histórias[editar | editar código-fonte]

  • Peregrinos (1997) - no original Pilgrims (Prémio Pushcart, finalista do Prémio PEN/Hemingway)

Romances[editar | editar código-fonte]

  • Filha do Mar (2000) - no original Stern Men
  • A Marca de todas as coisas (2013) - no original The signature of all things;
  • City of Girls (2019).

Biografias[editar | editar código-fonte]

Memórias[editar | editar código-fonte]

  • bra: Comer, Rezar, Amar /prt: Comer, Orar, Amar (2006) - no original Eat, pray, love;
  • Comprometida (2010) - no original Commmitted - a love story;
  • Grande Magia - Vida Criativa Sem Medo (2015) - no original Big Magic - Creative Living Beyond Fear

Referências

  1. «Paperback Nonfiction». The New York Times. 28 de fevereiro de 2010. Consultado em 1 de maio de 2010 
  2. Penelope Green, NY Times (29 de Maio de 2019). «Eat, Pray, Love, Lose, Write a Book, Repeat The evolution of Elizabeth Gilbert.». Consultado em 31 de Maio de 2019  line feed character character in |título= at position 44 (ajuda)
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.