Elizaveta Svilova

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Elisaveta Svilova
Елизаве́та Игна́тьевна Сви́лова
Nome completo Yelizaveta Ignatevna Svilova
Nascimento 5 de Setembro de 1900
Moscou
Flag of Russia.svg Império Russo
Morte 11 de Novembro de 1975
Moscou
Flag of Russia.svg Império Russo
Nacionalidade Russa

Yelizaveta Ignatevna Svilova (Cirílico: Елизаве́та Игна́тьевна Сви́лова), 5 de Setembro 1900, Moscou – 11 Novembro 1975, Moscou). Foi uma cineasta e montadora russa. Ao longo da vida trabalhou com o marido, Dziga Vertov. Ela é mais conhecida como editor supervisora do Tchelovek s kinoapparatom e aparece no filme.[1] Ela fazia parte do "Conselho dos Três", com seu marido e cunhado, o cineasta Mikhail Kaufman. Juntos eles proclamaram uma "setença de morte" no cinema que veio antes, falhando em misturar a "matéria estranha" de teatro e literatura.[2] Ela cobriu a abertura do campo de extermínio de Auschwitz na Polônia pelo Exército Vermelho em de janeiro de 1945. Ela filmou um documentário, com as reconstituições, intitulado "Auschwitz", parte de uma exposição intitulada "Filmando a Guerra, os soviéticos e o Holocausto (1941-1946)" em Paris Memorial de la Shoah.

Referências

  1. «Chicago Sun-Times:: Search». nl.newsbank.com. Consultado em 9 de agosto de 2016. 
  2. Lim, Dennis (8 de abril de 2011). «Dziga Vertov Films at Museum of Modern Art». The New York Times. ISSN 0362-4331 
Ícone de esboço Este artigo sobre um cineasta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.