Escalos de Baixo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Portugal Escalos de Baixo 
  Freguesia portuguesa extinta  
Gentílico Escalense
Localização
Escalos de Baixo está localizado em: Portugal Continental
Escalos de Baixo
Localização de Escalos de Baixo em Portugal Continental
Mapa de Escalos de Baixo
Coordenadas 39° 53' 18" N 7° 23' 43" O
município primitivo Castelo Branco
município (s) atual (is) Castelo Branco
Freguesia (s) atual (is) Escalos de Baixo e Mata
História
Extinção 2013
Características geográficas
Área total 46,02 km²
População total (2011[1]) 746 hab.
Densidade 16,2 hab./km²
Outras informações
Orago São Pedro

Escalos de Baixo foi uma freguesia portuguesa do município de Castelo Branco, na província da Beira Baixa, região do Centro (Região das Beiras) e sub-região da Beira Interior Sul, com 46,09 km² de área e 746 habitantes (2011). A sua densidade populacional é de 16,2 hab/km².

Foi extinta em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, tendo sido agregada à freguesia de Mata, para formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias de Escalos de Baixo e Mata da qual é a sede.[2]

Localização no Concelho de Castelo Branco

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Escalos de Baixo [3]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
1 008 1 047 993 1 161 1 370 1 316 1 506 1 511 1 646 1 649 1 111 1 084 1 059 946 746

Evolução da População (1864 / 2011) Grupos Etários (2001 e 2011) Grupos Etários (2001 e 2011)

Património[editar | editar código-fonte]

  • Capelas de Nossa Senhora das Neves, de S. Sebastião e de Santo António
  • Casas senhoriais
  • Chafariz
  • Vestígios arqueológicos romanos
  • Sepulturas do Monte de S. Luís
  • Sepulturas na Gândara e na Fonte da Bica
  • Ponte da Moinheca sobre o rio Ponsul
  • Termas da Granja de S. Luís

Cultura[editar | editar código-fonte]

Centro Belgais para o Estudo das Artes[editar | editar código-fonte]

Maria João Pires criou em 1999 o Centro Belgais para o Estudo das Artes, em Escalos de Baixo um projeto educativo, pedagógico e cultural, com impacto na região, que chegou a ter o apoio do Ministério da Educação. Dez anos depois, em 2009, o centro encerrou alegando na altura uma difícil situação económico-financeira.

Em 2018, o projeto foi renovado e reativado como Centro de Artes de Belgais, disponibilizando e retiros musicais, espaço para atuações e oficinas de música. Há ainda uma valência de alojamento e de produção de azeite.

Referências

  1. «População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano)». Informação no separador "Q601_Centro". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 28 de Fevereiro de 2014. Cópia arquivada em 4 de dezembro de 2013 
  2. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 2 de fevereiro de 2013.
  3. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.