Escifato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Escifato ou scyphate é um termo frequentemente usado na numismática para referir-se as moedas bizantinas côncavas ou "em forma de taça" dos séculos XI-XIV. Seu uso surgiu no século XIX, quando o termo scyphatus, atestado em documentos do sul da Itália dos séculos XI-XII, foi erroneamente interpretado como derivando da palavra grega skyphos (σκύφος, "copo"). Na realidade, o termo provavelmente deriva da palavra árabe shafah, "borda, aro", e refere-se a borda distintiva e conspícua dos primeiros histamenos de ouro.[1] [2] Devido a este mal-entendido, o termo "escifato" tem sido amplamente aplicado para as moedas côncavas de ouro, prata e cobre do Império Bizantino tardio e as emissões estrangeiras que o imitaram. Estas moedas são mais corretamente designadas como "traqueia" (singular: "traqui", do grego τραχύ, "áspero, desigual").[3]

Referências

  1. Grierson 1999, p. 59
  2. Kazhdan 1991, p. 1857
  3. Kazhdan 1991, p. 1857, 2101

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Grierson, Philip. Byzantine Coinage. Washington, Distrito de Colúmbia: Dumbarton Oaks, 1999. ISBN 978-0-88402-274-9
  • Kazhdan, Alexander Petrovich. The Oxford Dictionary of Byzantium. Nova Iorque e Oxford: Oxford University Press, 1991. ISBN 0-19-504652-8