FURPS

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde outubro de 2016). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde outubro de 2016).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


FURPS[1] é um acrónimo que representa um modelo para classificação de atributos de qualidade de software (conhecidos como requisitos funcionais e não-funcionais):

  • Funcionalidade - Especifica as funcionalidades que não se relacionam com os casos de uso, nomeadamente: auditoria, reporte, interoperabilidade e segurança.
  • Usabilidade - Avalia a interface com o utilizador. Possui diversas subcategorias, entre elasː prevenção de erros, estética e design, ajudas, documentação, consistência e padrões.
  • Reliabilidade (Confiabilidade) - Refere-se à integridade, conformidade e interoperabilidade do software. Os requisitos a serem considerados são: frequência e gravidade de falhas, possibilidade de recuperação, extensão e duração da falha (valorização/sobrevivência) e previsibilidade (estabilidade).
  • Performance (en) (Desempenho) - Avalia os requisitos de desempenho do software, nomeadamenteː tempo de resposta, consumo de recursos (energia, RAM,CPU, cache, etc.), capacidade e escalabilidade.
  • Suportabilidade  - Os requisitos de suportibilidade agrupam várias características, tais comoː testabilidade, adaptabilidade, manutenibilidade, compatibilidade, configurabilidade, instalabilidade, escalabilidade entre outros.

O modelo, desenvolvido na Hewlett-Packard, foi pela primeira vez publicamente elaborado por Grady e Caswell. FURPS+ agora é amplamente utilizado na indústria de software. O símbolo "+" foi posteriormente adicionado ao modelo após várias campanhas da HP para estender a sigla, de forma a enfatizar vários atributos.

FURPS+[editar | editar código-fonte]

O FURPS+ é uma evolução do FURPS. Este contêm mais categorias para classificar os atributos de qualidade de software, sendo estas:

  • Restrições de Design - Especifica ou restringe o processo de design do sistema. Exemplos podem incluir:
    • Padrões de Design;
    • Processo de Desenvolvimento de Software;
    • Uso de Ferramentas de Desenvolvimento;
    • Biblioteca de Classes;
    • Etc.
  • Requisitos de Implementação - Especifica ou restringe o código ou a construção de um sistema, através de restrições comoː
    • Limites de Recursos;
    • Sistema Operativos;
    • Etc.
  • Requisitos de Interface - Especifica ou restringe as funcionalidades inerentes às interfaces de diferentes componentes. A utilização de módulos externos é comum e as restrições a ela associada devem ser contempladas nesta secção.
  • Requisitos Físicos - Especifica uma restrição física imposta pelo hardware usado para implantar o sistema.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ler mais[editar | editar código-fonte]

  • Watson, Mike (2006). Managing Smaller Projects: A Practical Approach. [S.l.]: Multi-Media Publications Inc. pp. 117 ff. ISBN 978-1-895186-85-7 
  • Kenett, Ron; Baker, Emanuel (1999). Software Process Quality: Management and Control. [S.l.]: CRC Press. pp. 130 ff. ISBN 978-0-8247-1733-9 
  • Nakajo, Takeshi; Sasabuchi, Katsuhiko; Akiyama, Tadashi (abril de 1989). «A Structured Approach to Software Defect Analysis» (PDF). Palo Alto: Hewlett-Packard Co. Hewlett-Packard Journal. 40 (2): 50–56 
  • Fischer, William A., Jr.; Jost, James W. (abril de 1989). «Comparing structured and unstructured methodologies in firmware development» (PDF). Palo Alto: Hewlett-Packard Co. Hewlett-Packard Journal. 40 (2): 80–85 
  • Grady, Robert; Caswell, Deborah (1987). Software Metrics: Establishing a Company-wide Program. [S.l.]: Prentice Hall. 159 páginas. ISBN 0-13-821844-7 
  • Carter, Donald; Stilwell Baker, Barbara (1992). Concurrent Engineering, The Product Development Environment for the 1990's. [S.l.]: Addision-Wesley. 175 páginas. ISBN 0-201-56349-5 

Referências

  1. Vazquez, Carlos; Simões, Guilherme (2016). Engenharia de Requisitos: Software Orientado ao Negócio. [S.l.]: Brasport. 109 páginas 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]