Fala dos Arxinas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Este artigo é órfão, pois não contém artigos que apontem para ele.
Por favor, ajude criando ligações ou artigos relacionados a este tema.


Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde agosto de 2013).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.

Fala dos arxinas é um argot empregado por pedreiros na Galiza, particularmente na região de Pontevedra, que tem como base a língua galega. A sua função é pedagógica, sendo usado no de passar de geração para geração do saber da arte de separar e cortar a pedra.

Nome[editar | editar código-fonte]

É conhecida por diferentes nomes, entre eles Verbo das/dos arginas/arxinas, Latín dos canteiros, em galego, falar dos pedreiros em português, e Latín de los canteiros/canteros em castelhano.

Descrição[editar | editar código-fonte]

A fala dos arxinas contém um conjunto de palavras da língua basca.[1]

Exemplo[editar | editar código-fonte]

Morrón: pra cubicar muriar xidavante da argina, xeres interbar o verbo das arginas xejorrumeando explicas es deeglase dadellastadaria e xeras enenvestar moxe xido. Cando anisques solóte polo deundo a murriar como artina. Xera jalrruar toi compinches, o nobis verbo si xeres te ormeando aprecio, os do gichoficienes e nente de xerian perreamente os lapingos e buxos. Xilón, nexo agiote; xilón, nexo chumar; xilón, nexo esqueirar; xilón, xido cabancar; xilón, xido entileger; xilón, xido vay, xilón xido murriar.[2]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Varela Pose, F.J. (2004) O latín dos canteiros en Cabana de Bergantiños. (pdf) Universidad Complutense de Madrid. Retrieved 11 June 2010.
  2. Ballesteros, Curial Julio Verbo das arginas. Jerga-latín de los canteros Pontevedra (1919)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]