Fernando Cabrera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Fernando Cabrera é um músico uruguaio nascido em dezembro de 1956 no bairro Paso Molino de Montevidéu. Cabrera é um artista múltiplo: toca violão, canta, compõe, faz arranjos, escreve poemas, ensina e produz música. Participou em grande quantidade de espetáculos e gravações em carreira-solo, e também como integrante de grupos, arranjador e autor.

Trajetória[editar | editar código-fonte]

Estudou música desde a infância, começando com o violão aos seis anos com a professora Porrati de Marín. Em seguida passou pelo Conservatorio Universitario no curso de Composição e Orquestração com Federico García Vigil, Graciela Paraskevaidis e Coriún Aharonián.

Fez sua estréia na cena musical uruguaia em 1977, integrando o trio Montresvideo con o qual grava un disco que leva o nome do grupo (Ayuí, 1980). Em 1982 se une ao grupo Baldío e edita um novo disco com o nome nombre do grupo (Sondor, 1983).

O começo de sua carreira-solo fica registrada em El viento en la cara (Ayuí, 1984). A partir de então se sucedem, entre materiais originais e antologias, cinco discos de vinil para distintos selos y seis compactos para a Gravadora Ayuí.

Durante esse tempo, entre uma infinidade de projetos, comparece ao Festival da Juventude (Moscou, 1985) e faz os arranjos do primeiro disco de Gustavo Nocetti (1986), Trabalha com Eduardo Mateo (1987), e se radica por um ano em La Paz, Bolívia, fazendo arranjos em gravações de músicos locais (1988). Posteriormente, edita o livro 56 canciones y un diálogo (entrevista de Alicia Migdal, Editora Trilce, 1992), e é premiado em festivais internacionais por suas músicas para o vídeo Tahití (1989) e para o longa-metragem El dirigible (1994). Fernando Cabrera está constantemente fazendo arranjos e gravando com outros músicos.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1981 - MonTRESvideo
  • 1983 - Baldío
  • 1984 - El viento en la cara
  • 1985 - Autoblues
  • 1986 - Buzos Azules
  • 1987 - Mateo & Cabrera (con Eduardo Mateo)
  • 1989 - El tiempo está después
  • 1989 - Década
  • 1993 - Fines
  • 1994 - El Dirigible (Banda sonora original de la película)
  • 1995 - Río
  • 1995 - El tiempo en la cara (Recopilación)
  • 1998 - Ciudad de la Plata
  • 1999 - Tránsito (Recopilación)
  • 2002 - Viveza
  • 2004 - El tiempo está después (Recopilación)
  • 2006 - Bardo

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.