Frances Oldham Kelsey

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Frances Oldham Kelsey
Farmacologia
Nacionalidade Canadense
Nascimento 24 de julho de 1914
Local Shawnigan Lake, British Columbia
Morte 7 de agosto de 2015 (101 anos)
Local Londres, Ontario
Cônjuge Fremont Ellis Kelsey (1943-2015)
Atividade
Campo(s) Farmacologia
Instituições FDA (Food and Drug Administration)
Alma mater Universidade McGill, Universidade de Chicago
Conhecido(a) por Impedir que a Talidomida fosse comercializada nos Estados Unidos da América

Frances Kathleen Oldham Kelsey (24 de julho de 19147 de agosto de 2015) foi uma farmacologista canadense-estadunidense. Notabilizou-se por ter atuado decisivamente contra a liberação da comercialização da talidomida por parte do FDA (Food and Drug Administration), onde trabalhava, exigindo de seu fabricante, a companhia Richardson Merrell, testes mais completos que comprovassem a segurança de uso do medicamento. Sua preocupação mostrou-se justificada quando começaram a surgir evidências de que inúmeros casos de focomelia, surgidos nos países onde a droga havia sido liberada, estavam ligados ao seu consumo. Sua atuação foi logo reconhecida por parte da imprensa e do governo dos Estados Unidos, tendo recebido a condecoração President's Award for Distinguished Federal Civilian Service das mãos do presidente John F. Kennedy, em 1962.[1]

Referências