Fujiwara no Hamanari

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fujiwara no Hamanari
藤原浜成
Sangi
Período (772790)
Dados pessoais
Nascimento 724
Morte 12 de março de 790 (66 anos)
linkWP:PPO#Japão

Fujiwara no Hamanari ( 藤原浜成 , 724 - 790 ?) foi um poeta e membro da Corte do período Nara da história do Japão Era filho de Fujiwara no Maro , sua mãe era Uneme de Yakami no Kori , da Província de Inaba , que é, provavelmente, a mesma pessoa que teve um caso famoso com Aki no Okimi . Alcançou o posto de Ju san-mi ( 従三位 , conselheiro de terceiro escalão?) e o cargo de Sangi [1]. Foi o segundo líder do ramo Kyōke do Clã Fujiwara ( Casa de Quioto ou Casa da Capital).

Vida[editar | editar código-fonte]

Como o herdeiro de seu pai Maro, o fundador do ramo Kyōke , Hamanari foi uma figura central do ramo. No entanto, bem mais jovem do que os segundos líderes dos outros ramos: Nanke , Hokke e Shikike, isso foi sempre atrapalhou seu desenvolvimento.

Em 751 foi conferido posto de Jū go i ge ( 従五位下 , oficial júnior de quinto escalão?). No reinado da Imperatriz Koken (749 - 758 e 764 - 770) , ocupou cargos de alto nível em vários ministérios, mas a sua promoção estagnou nesse posto até a rebelião de Fujiwara no Nakamaro em 764. Hamanari apoiou a Imperatriz no conflito, e foi promovido a Ju shi i ge ( 従四位下 , oficial júnior de quarto escalão?) um mês depois. Ocupou o cargo de diretor do Gyōbu-Sho e em 772 foi promovido a Ju shi i jō ( 従四位上 , oficial sênior de quarto escalão?) com o cargo de Sangi , juntando-se às fileiras do Daijō-kan .

Em 773, o imperador Konin deserdou o príncipe herdeiro Osabe ( 他戸親王 ), e de acordo com o livro Mizukagami do rekishi monogatari, Hamanari se opôs ao candidato de Fujiwara no Momokawa , o Príncipe Yamabe, o futuro imperador Kanmu, em favor de seu irmão por outra mãe, com o fundamento de que a mãe de Yamabe era descendente de imigrantes de Baekje [2].

A pesar disto, Hamanari foi constantemente promovido na corte de Konin: em 774 para Sei shi i ka ( 正四位下, conselheiro de quarto escalão júnior?) , em 775 a Sei shi i jō ( 正四位上, conselheiro de quarto escalão sênior?) , e em 776 a Ju san-mi ( 従三位 , conselheiro de terceiro escalão?) .

Em 781, após o Imperador Kanmu assumir o trono, Hamanari assumiu o cargo de Dazai no Sôtsu, em Dazaifu, distante da capital [1]. Dois meses depois, foi rebaixado, teve seus subordinados reduzidos de dez para três e seu salário reduzido em dois terços, foi-lhe ordenado que devia parar de exercer as suas funções e deixá-las a cargo de um dos subordinado [3]. Em 782, um filho adotivo de Hamanari, Higami no Kawatsugu se rebelou. Hamanari foi implicado e despojado de sua alta posição de Sangi. Depois disso deixou de ter um papel central no governo. Hamanari morreu em Daizaifu em 790, aos 66 anos de idade.

Hamanari escreveu o Kakyō Hyōshiki ( 歌経標式 ?) um texto sobre a poética japonesa encomendado pelo imperador Konin e concluída em 772 [4].



Precedido por
Fujiwara no Maro
Fujiwara Clan's Crest.gif -- 2º Líder do Kyōke Fujiwara
(737-790)
Sucedido por
'




Referências

  1. a b Louis-Frédéric , Japan Encyclopedia (em inglês) Harvard University Press, 2002 pp 205 ISBN 9780674017535
  2. Jonathan Watts, The emperor's new roots (em inglês) in The Guardian, London, Friday 28 December 2001
  3. Ellen Van Goethem Nagaoka (em inglês) BRILL, 2008 pp. 28-32 ISBN 9789004166004
  4. Wiebke Denecke Classical World Literatures: Sino-Japanese and Greco-Roman Comparisons (em inglês) Oxford University Press, 2013 p. 92 ISBN 9780199973699


Ícone de esboço Este artigo sobre História do Japão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.