Fura-bucho-de-cara-cinza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaFura-bucho-de-cara-cinza
Pterodroma macroptera in flight 5 - SE Tasmania.jpg
Estado de conservação
LC[1] (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Procellariiformes
Família: Procellariidae
Género: Pterodroma
Espécie: P. macroptera
Nome binomial
Pterodroma macroptera
(Smith, 1840)

O fura bucho de cara cinza ou grazina de asas grandes (Pterodroma macroptera) é uma espécie de ave da família Procellariidae.

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

A espécie era anteriormente subdividida em duas subespécies: P. m. macroptera e P. m. gouldi. A última, endêmica da Nova Zelândia, foi elevada a espécie em 2014, Pterodroma gouldi. Um outro estudo de 2016 reforçou o status de P. gouldi como espécie própria.[2]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Trata-se de uma grande ave marinha, com um comprimento corporal de 42–45 cm. A plumagem é completamente marrom-escura, exceto por um uma variável faixa esbranquiçada próximo da base do bico, o qual é preto.

Diferencia-se da pardela-escura e do bobo-de-cauda-curta pelas partes inferiores das asas completamente escuras e pelo bico atarracado.

Distribuição[editar | editar código-fonte]

Filhote de fura-bucho-de-cara-cinza.

O fura-bucho-de-cara-cinza procria-se no Hemisfério Sul, entre os paralelos 30 e 50, com colônias em Tristão da Cunha, nas ilhas de Gonçalo Álvares, Crozet, Príncipe Eduardo e Kerguelen, e nas costas ao sul da Austrália. É um raro vagante do Oceano Pacífico na costa da Califórnia, nos Estados Unidos.

Ecologia[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Wikispecies Diretório no Wikispecies

A espécie alimenta-se principalmente de lulas e, em menor grau, de peixes e crustáceos. As presas geralmente são capturadas à noite, através de mergulhos próximo da superfície da água. Ocasionalmente segue baleias e se associa com outras espécies de aves próximas para se alimentar. O período reprodutivo ocorre durante o inverno no Hemisfério Sul, iniciando em abril. Os ninhos podem ser unitários ou em pequenas colônias, localizados em tocas ou acima do solo entre rochas ou vegetação baixa.

Referências

  1. IUCN. «Pterodroma macroptera» (em inglês). Consultado em 10 de agosto de 2017 
  2. Wood, Jamie R.; Lawrence, Hayley A.; Scofield, R. Paul; Taylor, Graeme A.; Lyver, Phil O'B.; Gleeson, Dianne M. (2016). «Morphological, behavioural, and genetic evidence supports reinstatement of full species status for the grey-faced petrel, Pterodroma macroptera gouldi (Procellariiformes: Procellariidae)». Zoological Journal of the Linnean Society (em inglês). 179 (1): 201–216. Consultado em 10 de agosto de 2017 

http://avesbr.blogspot.com/2011/03/procellariidae-602.html