Furacão do Texas de 1941

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Furacão do Texas de 1941
Categoria 1 (EFSS)
Um mapa temporal do dia 24 de setembro de 1941 demonstrando a tempestade.
Formação 16 de setembro de 1941
Dissipação 24 de setembro de 1941
Vento mais forte (1 min) 80 nós (148 km/h, 92 mph)
Pressão mais baixa 971 hPa (mbar) ou 728 mmHg
Danos 6.5
Inflação 0
Fatalidades 4
Áreas afetadas Texas
Parte da
Temporada de furacões no Atlântico de 1941

O Furacão do Texas de 1941, a segunda tempestade da Temporada de furacões no Atlântico de 1941, foi um ciclone tropical que atingiu a costa do Texas em setembro de 1941, causando danos relativamente severos. Estima-se que a tempestade tenha se formado no leste do Golfo do México em 16 de setembro daquele ano. Após o furação ganhar força, ele deu uma volta em sentido horário e virou para noroeste, atingindo a costa perto de Matagorda e rapidamente se enfraquecendo. O dano da tempestade custou mais de seis milhões e meio de dólares[a] e as culturas da região foram em grande parte destruídas, causando um grande dano à cidade de Houston e interrompendo as Louisiana Maneuvers. No total, quatro pessoas perderam suas vidas no ciclone.

Histórico meteorológico[editar | editar código-fonte]

O caminho da tempestade

A segunda tempestade tropical da Temporada se formou na costa da Flórida em 16 de setembro de 1941, se movendo a oés-sudoeste.[1] Operacionalmente, o ciclone foi observado pela primeira vez como um leve distúrbio em 18 de setembro, a cerca de 180 milhas (290 km) ao sul da Louisiana.[2] A tempestade voltou-se ligeiramente em direção a noroeste antes de atingir a Categoria 1 na Escala de furacões de Saffir-Simpson. Gradualmente se intensificando, a tempestade atingiu seu auge no início do dia vinte, com ventos que chegaram a 90 milhas (150 km/h).[1] O ciclone começou a seguir rumo sul em direção a Península de Yucatan, e acabou completando um looping em sentido horário ao longo do Golfo do México. Após voltar a rumo norte, o furacão acelerou levemente e em 21 de setembro estava localizado próximo da região onde foi inicialmente detectado.[2]

Em 22 de setembro, o furacão começou a enfraquecer, mesmo ainda mantendo-se na categoria um por mais dois dias. O ciclone seguiu direção a noroeste, atravessando a parte ocidental do golfo e movendo-se em terra próximo de Matagorda, na tarde do dia 23 de setembro[2] , e após chegar em terra transformou-se em uma tempestade tropical.[1] O centro da tempestade passou para um pouco a leste de Houston, onde a pressão barométrica caiu para 971 mb, a menor registrada em associação com o furacão.[2] A tempestade se tornou extratropical no fim do dia 24 de setembro, uma vez que progrediu rapidamente ao longo do vale do rio Mississípi, remanescendo ao sul do Quebec.[1] [2]

Preparação[editar | editar código-fonte]

Com o avanço da tempestade, foram distribuídos alertas e avisos pelo jornal, rádio, telégrafo e telefone. Cerca de 25 mil pessoas evacuaram suas casas, e algumas pequenas cidades foram consideradas desertas.[2] Pessoas em áreas mais baixas da Louisiana procuraram abrigo da maré ciclônica que se formou ao longo do norte da Costa do Golfo.[3] Residentes do Texas prepararam suas casas em empresas para o furacão, e os proprietários de barcos os tiraram da água. Em Port Arthur estruturas foram vedadas e centenas de refugiados procuraram abrigo em hotéis. Trabalhadores da Cruz Vermelha Americana foram enviados para o estado. Em Houston, um hospital temporário foi erguido. Policiais e bombeiros na cidade foram postos em alerta. Embarcações foram aconselhadas a proceder com cautela.[4]

Impacto[editar | editar código-fonte]

O dano total causado pelo furacão é estimado em mais de sete milhões de dólares, dos quais quatro podem ser atribuídos a destruição das culturas de arroz e algodão.[2] O furacão afetou o sul da Louisiana uma semana das Louisiana Maneuvers uma série de exercícios militares que ocorrera entre agosto e setembro de 1941. O exercício tinha como objetivo testar o treinamento, a logística, a doutrina e os comandos das tropas americanas, sendo considerado uma preparação para a Segunda Guerra Mundial. As chuvas provocaram a inundação dos rios, e como resultado, os veículos do exército ficaram presos na lama.[5] Centenas de aviões militares foram forçados a voltar ao abrigo.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Atlantic hurricane research division (2009). Atlantic hurricane database (HURDAT) "best track" (1851–2008) (em inglês) National Oceanic and Atmospheric Administrations. Visitado em 30 de julho de 2010.[b]
  2. a b c d e f g Howard C. Sumner (1942). North Atlantic Tropical Disturbances of 1941 (PDF). Visitado em 30 de julho de 2010.
  3. a b "Gulf Storm Is Headed For Texas" The Evening Independent [S.l.] 22 de setembro de 1941. Consult. 30 de julho de 2010. 
  4. "Hurricane Poised To Hit Texas" The Evening Independent [S.l.] 23 de setembro de 1941. Consult. 30 de julho de 2010. 
  5. Velmer Lenora Smith. WORLD WAR II - LOUISIANA MANEUVERS (em inglês). Visitado em 31 de julho de 2010.

Notas[editar | editar código-fonte]