Gabinete de Guerra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido (desde setembro de 2017). Ajude e colabore com a tradução.

O Gabinete de Guerra é uma comissão formada por um governo em tempo de guerra. É normalmente um subconjunto de todo o gabinete executivo de ministros. É também bastante comum que um gabinete de guerra tenha altos oficiais militares e políticos da oposição como membros.

Durante a primeira guerra mundial, longas discussões do Gabinete vieram a ser visto como uma fonte de hesitação no esforço de guerra da Grã-Bretanha. Em dezembro de 1916 propôs-se que o Primeiro Ministro do Reino Unido, Herbert Asquith, delegasse a tomada de decisão a um pequeno comitê de três homens presidido pelo Secretário de Estado para a Guerra David Lloyd George. Asquith concordou inicialmente (desde que ele mantivesse o direito de presidir o comitê se ele escolhesse) antes de mudar de ideia depois de ficar furioso por um artigo no jornal "The Times", que retratou a mudança proposta como uma derrota para ele. A crise política cresceu a partir deste ponto até que Asquith foi forçado a renunciar como primeiro ministro do Reino Unido. Ele foi sucedido por David Lloyd George, que formou um pequeno Gabinete de Guerra. Membros do gabinete de guerra eram:

Outros membros:

Diferente de um gabinete em tempos de paz, poucos destes homens tem responsabilidades departamentais. O Secretario de Estrangeiros Arthur Balfour nunca foi membro do gabinete de guerra, nem o Secretário de Estado da Guerra (Lord Derby), nem o Primeiro Lorde do Almirantado Edward Carson, nem o Ministro das Munições Winston Churchill (a partir de meados de 1917), contudo Alfred Milner se tornou secretário de estado de guerra em 1918.

A partir da primavera de 1917, o gabinete de guerra britânico foi substituído pelo Gabinete de Guerra Imperial, que tinha representação do Domínio. Seus membros eram:


Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.