Galiciana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Galiciana é a biblioteca digital da Galiza. Sua gestão corre a cargo da Biblioteca de Galiza e tem como missão difundir e preservar o património documentário e bibliográfico galego. Está impulsionada pela Conselheria de Cultura, Educação e Classificação Universitária da Junta da Galiza e a Fundação Cidade da Cultura de Galiza.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O CSBG (Centro Superior Bibliográfico de Galiza), que posteriormente passará a ser a Biblioteca da Galiza, começa seus trabalhos no ano 1986. Cria-se de forma oficial no ano 1989 e cumpre as funções de Biblioteca Nacional a nível autonómico.[2] Seu projeto de digitalização inicia-se no ano 1997, com a dupla finalidade de salvaguardar materiais únicos e facilitar sua difusão e o acesso aos mesmos. A partir do ano 1999 fez-se possível o acesso a seu banco de dados através de Internet.[3] Em outubro de 2008 desenvolve-se a nova versão da plataforma, e assim nasce Galiciana, um repositório OAI cujos metadados possam ser colectados por Hispana e agregados a Europeana Oaister e ROAR.[4]

Objectivos[editar | editar código-fonte]

A criação e objetivos da Biblioteca Digital de Galiza estão estreitamente relacionados com as circunstâncias específicas de criação do CSBG:

  • Não contar com fundo histórico
  • Não dispor de um espaço físico adequado para o armazenamento e custodia do depósito legal
  • A existência de coleções de grande valor dispersas geograficamente por todo o território galego e a impossibilidade das reunir a todas num mesmo lugar.

Por tudo isto se decide de digitalizar os fundos dispersos pela comunidade galega e criar uma biblioteca digital cujas funções serão dar a máxima visibilidade dos recursos digitais integrados nela e cumprir os regulares para que a interoperabilidade com os principais projetos de digitalização existentes seja possível.[5]

Descrição[editar | editar código-fonte]

A biblioteca digital de Galiza oferece, além da referência bibliográfica dos impressos a possibilidade de aceder a documentos digitalizados de grande parte do Património Bibliográfico Galego ou de interesse para Galiza Esta digitalização cumpre o aplicativo das últimas diretrizes e normas nacionais e internacionais com o fim de normalizar o acesso.[6]

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

  • Fundos próprios da Biblioteca de Galiza
  • Obras digitalizadas em colaboração com as principais bibliotecas patrimoniais galegas como a Universidade de Santiago de Compostela, o Museu do Povo Galego, a Fundação Penzol de Vigo, e a Real Academia Galega.
  • Fundos digitalizados procedentes das bibliotecas do Seminário de Mondoñedo e da de Estudos Locais da Corunha.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. BNE. «Otras hemerotecas digitales» 
  2. «Ley 14/1989 de Bibliotecas de Galicia» 
  3. BUJÁN NUÑEZ, José Daniel. «El Centro Superior Bibliográfico de Galicia» (PDF). Boletín de la ANABAD, ISSN 0210-4164, Tomo 50, Nº 3-4, 2000, pags. 259-270 
  4. Biblioteca de Galicia. «Directrices para proyectos de digitalización en Galicia» (PDF). Consultado em 28 de janeiro de 2018. Arquivado do original (PDF) em 24 de março de 2014 
  5. Galiciana. «Presentación» 
  6. Hispana. «Galiciana» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Galiciana