Gavião-miúdo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaGavião-miudo
Accipiter erythronemius Horto Florestal de Sao Paulo, Brazil 2.jpg
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Accipitriformes
Família: Accipitridae
Género: Accipiter
Espécie: A. striatus
Nome binomial
Accipiter striatus
(Vieillot, 1807)
Distribuição geográfica
Accipiter striatus map.svg
A. s. chionogaster
A. s. erythronemius
A. s. fringilloides
A. s. madrensis
A. s. perobscurus
A. s. striatus
A. s. suttoni
A. s. velox
A. s. venator
A. s. ventralis
Sinónimos
Accipiter velox

O gavião-miúdo (Accipiter striatus) é uma espécie de ave de rapina da família Accipitridae.Também conhecido como gaviãozinho.

Características[editar | editar código-fonte]

Espécie de ave de rapina pequena, sendo a fêmea maior que o macho. Atinge cerca de 24 centímetros (macho) a 35 centímetros (fêmea).

As fêmeas pesam cerca de 145 a 215 gramas. Os machos pesam cerca de 85 a 125 gramas.

Possui flancos e calções ferrugíneos uniformes. Um macho é pouco maior que um sabiá.

Pode ser confundido em voo, principalmente quando está voando longe, com o Rupornis magnirostris e espécies do gênero Falco (principalmente o quiriquiri) e por tamanho com o Accipiter superciliosus.

Alimentação[editar | editar código-fonte]

Espécie que apresenta grande apreciação por aves, sendo um verdadeiro "terror dos passarinhos". Não hesita capturar presas maiores que ele. Apresenta diversas formas de caça, sendo a mais comum de ficar empoleirado escondido entre as folhagens e ramos de árvores e arbustos. Também captura presas ao estilo de captura do gênero Falco, voando e praticando mergulhos agressivos para capturar.

Reprodução[editar | editar código-fonte]

Botam de dois a cinco ovos, o período de incubação é de 30 a 35 dias. Um das maneiras de caça é ficar em um poleiro escondido entre a vegetação, de onde localiza a presa.

Hábitos[editar | editar código-fonte]

Vivem em florestas e matas. Apesar de viver oculto nas matas e bosques, costuma voar abertamente de uma mata a outra.

Distribuição Geográfica[editar | editar código-fonte]

Ocorre da América do Norte até Argentina, no Brasil central e meridio-oriental, até o Rio Grande do Sul.

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Dickinson, E. (2003). The Howard and Moore Complete Checklist of the Birds of the World. Christopher Helm. ISBN 0713665362
  • Ferguson-Lees, J., D. Christie, P. Burton, K. Franklin & D. Mead (2001). Raptors of the World. Christopher Helm. ISBN 0713680261
  • Hilty, S. (2002). Birds of Venezuela. Christopher Helm. ISBN 0713664185
  • Howell, S., & S. Webb (1995). A Guide to the Birds of Mexico and Northern Central America. Oxford University Press. ISBN 0198540124
  • Sibley, D. (2000). North American Bird Guide. Pica Press. ISBN 1873403984
  • Raffaele, H., J. Wiley, O. Garrido, A. Keith & J. Raffaeile (1998). Birds of the West Indies. Christopher Helm. ISBN 0-7136-4905-4
  • Remsen, J. V., Jr., C. D. Cadena, A. Jaramillo, M. Nores, J. F. Pacheco, M. B. Robbins, T. S. Schulenberg, F. G. Stiles, D. F. Stotz, and K. J. Zimmer. Version 9 October 2007. A classification of the bird species of South America. American Ornithologists' Union.
  • Restall, R., Clemencia Rodner & Miguel Lentino (2006). Birds of Northern South America vol. 1 & 2. Christopher Helm. ISBN 0713672420 (vol. 1) and ISBN 0713672439 (vol. 2).
  • Sick, H. (1993). Birds in Brazil: A Natural History. Princeton University Press. ISBN 0691085692
  • Storer, R. W. (1952). Variation in the resident Sharp-shinned Hawks of Mexico. Condor 54: 283-9.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Gavião-miúdo