Gazeta literária

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gazeta literária
Formato (21 cm)
Sede Lisboa, Portugal Portugal
Fundação 1761
Fundador(es) Francisco Bernardo de Lima
Idioma Português europeu
Término de publicação 1762


Gazeta literária ou Noticia Exacta dos Principaes Escriptos Modernos, conforme a Analysis, que deles fazem os melhores Críticos, e Diaristas da Europa começou por ser impressa no Porto em julho de 1761, passou pouco depois para Lisboa em outubro do mesmo ano e terminou alguns meses mais tarde, em junho do ano seguinte. Foi alma desta gazeta o jovem padre de ideias iluministas Francisco Bernardo de Lima, que na sua Gazeta Literária mantém o público culto português ao corrente das principais obras sobre literatura, artes e ciência publicadas então na Europa, de que faz críticas inteligentes e bem informadas.[1]

Referências

  1. Helena Roldão (20 de julho de 2011). «Ficha histórica: Gazeta literária» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 6 de março de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.