Hemeroteca Municipal de Lisboa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hemeroteca Municipal de Lisboa
País  Portugal
Tipo Hemeroteca
Estabelecida 1931
Localização Rua Lúcio de Azevedo 21-B, Laranjeiras, São Domingos de Benfica, Lisboa
Coordenadas 38° 45' 18" N 9° 10' 21" O
Acervo
Itens coletados Publicações periódicas: jornais, revistas, etc.
Tamanho Mais de 20 000 unidades
Website hemerotecadigital.cm-lisboa.pt
Referências: [1][2]

A Hemeroteca Municipal de Lisboa é uma biblioteca onde são preservadas, catalogadas, estudadas e consultadas as publicações em série e as séries monográficas editadas em Portugal. Trata-se, portanto, de uma biblioteca generalista onde qualquer leitor pode consultar revistas, jornais, entre outras publicações periódicas.[3] Situado em Lisboa, que reúne mais de vinte mil publicações periódicas que disponibiliza para leitura pública.[1][4]

Esta hemeroteca nasceu em julho de 1931,[1] tendo sido criada pela Biblioteca Municipal Central de Lisboa.[5]

Instalações[editar | editar código-fonte]

Esteve instalada no Palácio dos Condes de Tomar, na Rua de São Pedro de Alcântara, no Bairro Alto, desde 1973 até setembro de 2013, altura em que encerrou temporariamente os seus serviços públicos. Provisoriamente foi instalado um "Serviço de Referência Especializado em Publicações Periódicas" na Biblioteca Camões, no Largo do Calhariz (com o intuito de proporcionar aos utilizadores alternativas existentes na cidade de Lisboa para a consulta, pesquisa, reprodução e digitalização de jornais e revistas), aguardando a passagem em 2014 para novas instalações previstas para o antigo Complexo Desportivo da Lapa.[1][6]

A Hemeroteca Municipal de Lisboa reabriu ao público no dia 6 de julho de 2015, provisoriamente, na Rua Lúcio de Azevedo, Laranjeiras, na freguesia de São Domingos de Benfica.[2]

Espólio[editar | editar código-fonte]

O espólio desta hemeroteca inclui periódicos dos séculos XVIII e XIX, dos quais o mais antigo é uma Gazeta de Lisboa de 10 de agosto de 1715.[1][4]

Beneficiária de depósito legal desde 1931, disponibiliza coleções de jornais e revistas de várias as áreas do conhecimento. De destacar ainda um núcleo de bibliografia nacional e estrangeira sobre comunicação social, nomeadamente os estudos sobre a imprensa periódica.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e Inês Boaventura (3 de agosto de 2013). «Hemeroteca de Lisboa fecha em Setembro e só reabre no próximo ano». Jornal Público. Consultado em 21 de abril de 2014 
  2. a b Markus Almeida (7 de julho de 2015). «Hemeroteca Municipal de Lisboa reabriu nas Laranjeiras». Revista Sábado. Consultado em 2 de maio de 2016 
  3. Álvaro Costa de Matos (1998). «Estudos & Investigações» (PDF). Texto também publicado em Biblioteca, revista das bibliotecas municipais de Lisboa, n.º 1-2 (Dezembro 1998), pp. 88-90. Lisboa: Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 2 de maio de 2016 
  4. a b c «Hemeroteca Municipal de Lisboa». Biblioteca Nacional de Portugal. Consultado em 21 de abril de 2014 
  5. «Hemeroteca Municipal de Lisboa - Portuguese periodicals online». European History Primary Sources (em inglês). Instituto Universitário Europeu. Consultado em 23 de janeiro de 2016 
  6. Inês Boaventura e Agência Lusa (7 de novembro de 2013). «Antigo edifício da Hemeroteca de Lisboa recebe publicação jesuíta». Jornal Público. Consultado em 21 de abril de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Biblioteconomia e Ciência da Informação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.