George Samuel Clason

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

George Samuel Clason foi o escritor do livro mais antigo e famoso sobre finanças pessoais: O Homem Mais Rico da Babilônia, lançado em 1926.[1]

Frequentou a University of Nebraska e serviu no exército americano durante a guerra entre a Espanha e os Estados Unidos. Começando uma longa carreira no mundo editorial, fundou a Clason Map-Company of Denver, no Colorado, e publicou o primeiro atlas rodoviário dos Estados Unidos e do Canadá. Em 1926, lançou o primeiro de uma série de panfletos sobre economia e sucessos financeiros, usando parábolas ambientadas na antiga Babilônia para ilustrar suas lições.

Tais panfletos eram distribuídos em grandes quantidades pelos bancos, companhias de seguros e empregadores, e tornaram-se familiares a milhões de pessoas, o mais famoso sendo O homem mais rico da Babilônia, a parábola-titulo deste livro.

Estas "parábolas babilônicas" tornaram-se um clássico moderno entre os livros de autoajuda.[2]

Referências

  1. «ORIENTAR AS FINANÇAS PESSOAIS VISANDO MENOR DESEMBOLSO NA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FISICA: UM ESTUDO DE CASO» (PDF). Universidade do Vale do Itajaí. 2007. Consultado em 5 de janeiro de 2012. No final dos anos noventa, o tema das finanças pessoais começa a ganhar mais força. [...] Apesar do livro mais antigo e famoso neste assunto ter sido lançado em 1926, pelo escritor Clason intitulado "O homem mais rico da Babilônia". 
  2. George, Clason (2017). O Homem Mais Rico da Babilonia. Rio de Janeiro: HarperCollins Brasil. 1 páginas 


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.