Gilberto I de Gévaudan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Gilberto I de Gévaudan (Millau, Languedoc 10551111) foi Senhor de Millau e de Gévaudan e Conde consorte da Provença entre 1073 e 1107.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Morreu por assassínio em 1111, sendo já na altura visconde de Millau e Lodève e Conde de Gevaudan e, pelo casamento, Conde de Provença.

Compartilhou o título de seus pais e seu irmão Ricardo de de Rodez (? - 1135). Recebeu por herança os territórios de Millau e Lodève, enquanto o seu irmão e recebeu o território de Carlat Rodez. Foi às terras de Gevaudan, que foi buscar por vias do casamento o título de Conde de Gevaudan.

Em 1096, por ocasião da refundação da Igreja de Toulon,Gilberto I prevê a criação de um mosteiro nas ilhas Stoechades, arquipélago de três ilhas que a sul de Hyères. Após o seu assassinato, ocorrido em 1111, foi a sua filha Doulce de Gévaudan, que o sucedeu.

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Foi filho de Berengário II de Millau (10301080) foi Visconde da cidade francesa de Millau e de Inês de Carlat, filha de Gilberto II de Carlat e de Nobilie de Lodève. Casou em 1073 com Gerberga da Provença, Condessa de Arles, filha de Godofredo I da Provença e de Estefânia de Marselha de quem teve:

  1. Dulce I da Provença (1090 - 1130), condessa da Provença casada em 1112 com Raimundo Berengário III de Barcelona.
  2. Estefânia de Gévaudan casada com Raimundo Raimbaldo I de Baux.
  3. Sibila de Gévaudan casada com Guido III Sévérac[1].

Referências

  1. Joseph Vaissète, V.III, p.56 et Annuaire de la noblesse de France et des maisons souveraines de l'Europe [« puis » de la noblesse de France et d'Europe]…, (Paris), Morant, Georges de (Cte). Éditeur scientifique Borel d'Hauterive, André-François-Joseph (1812-1896). Révérend, Albert (1844-1911). 1860 (A17), p.349 et suivantes.