Gnômon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde abril de 2013).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O gnómon é a lâmina triangular neste relógio de sol.

O gnômon (português brasileiro) ou gnómon (português europeu)[1] é a parte do relógio solar que possibilita a projeção da sombra.

Considerado, provavelmente, o primeiro instrumento utilizado para indicar a hora do dia, data aproximadamente de 3500 a.C.[2] 

Favorino (D. Laércio, II, 1) relata que Anaximandro de Mileto foi o inventor do gnômon. No entanto, segundo Heródoto (II, 29), teriam sido os babilónios: «os gregos adquiriram dos babilónios o conhecimento da esfera celeste, do gnômon e das doze partes do dia[3]».

Anaximandro de Mileto terá sido assim, possivelmente, apenas o introdutor do gnômon na Grécia. Na China, Shen Kuo melhorou e aferiu o gnómon.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. SERRES, Michel. Gnómon: os começos da geometria na Grécia in SERRES, M. História das ciências. Ed. Terramar. 1989. Vol.1 (Cap. 3).
  2. «sundial». Encyclopedia Britannica (em inglês). Junho 01, 2016. Consultado em Abril 07, 2017  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  3. HOGBEN, Lancelot. As Maravilhas da Matemática: influência e função da Matemática nos conhecimentos humanos. Porto Alegre - Editora Globo, 1970


Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.