Golpe Botelho Moniz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Golpe Botelho Moniz ou Abrilada de 1961[1] foi uma tentativa de golpe de estado em 11-12 de Abril de 1961, em Portugal, dirigida pelo general Botelho Moniz, com o objetivo expresso de afastar Salazar da chefia do governo. Os preparativos foram denunciados, no que general Kaúlza de Arriaga e o almirante Américo Tomás (apoiantes do Estado Novo) detiveram um papel importante, e vários dos mais altos chefes militares foram demitidos. O insucesso deveu-se, em boa parte, às falhas de organização dos implicados.

Envolvidos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Serra 1982, p. 1167.
Bibliografia
  • Antunes, José Freire (1991). Kennedy e Salazar: o leão e a raposa. Americanos e Portugal,. [S.l.]: Difusao Cultural,. ISBN 9789727091140 
  • Serra, João B.; Matos, Luís Salgado de (1982). Intervenções militares na vida política. (PDF). Revista Análise Social (n.os 12-13-14). I. Lisboa: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. p. 1165-1195. Consultado em 25 de maio de 2014 
  • Centro de Documentação 25 de Abril da Universidade de Coimbra; Entrevista de Maria Manuela Cruzeiro (2014). Costa Gomes. O Último Marechal. [S.l.]: D. Quixote. ISBN 9789722055185 


Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.