Guðríðr Þorbjarnardóttir

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nascimento 974 d.C.
Nacionalidade  Islândia

Guðríðr vidforla Þorbjarnardóttir (Gudhridhur Thorbjarnardóttir, apelidada viajante distante, n. 974) foi uma donzela de Laugarbrekka, Snæfellsnes na Islândia. Filha do víquingue Þorbjörn Vífilsson, é uma personagem das sagas da Vinlândia - a Saga dos Groenlandeses e a Saga de Érico, o Vermelho - e era conhecida por ser supostamente a mãe do primeiro escandinavo e por sua vez o primeiro europeu na América.[1]

Emigrou desde a Islândia até à Gronelândia com os seus pais. Em Herjolfsness, uma völva, Þórbjörg lítilvölva, profetiza-lhe o seu futuro.[2] Pois então seria casada com Þorir o Norueguês e viria a ser vítima de um naufrágio, no qual foram resgatados por Leif Eriksson. Entretanto, Þorir falece de uma doença. Guðríðr casa-se mais tarde com o irmão de Leif, Thorsteinn Eriksson, com quem viaja pela primera vez para a Vinlândia onde Thorstein adoece em Lysufjord e morre.[3] No seu regresso para Brattalid aceita a proposta de casamento de Thorfinn Karlsefni e volta a participar noutra expedição para a Vinlândia com o seu marido. Alí permanecem por três anos e nasce Snorri Thorfinnsson.

Regressam para a Islândia onde nascem outros dois filhos, Þorbjörn Þorfinnsson (n. 1010),[4] e Björn Þorfinnsson (n. 1024).[5]

Ao fim dos seus dias realiza uma peregrinação a Roma e no seu regresso converte-se numa das primeiras freiras em Glaumbær, Skagafjörður.[6]

Referências

  1. The Vinland Sagas, Penguin Classics, 2008, ISBN 0140447768 p. 108.
  2. Saga de Érico, o Vermelho, cap. 3 - 4.
  3. Saga de Érico, o Vermelho, cap. 6; Saga Grœnlendinga, cap. 6.
  4. Islenzkar æviskrár frá landnámstímum til ársloka 1940 (1948-1976), Páll Eggert Ólason, Jón Guðnason, and Ólafur Þ. Kristjánsson, (6 volumes. Reykjavík : Hid Íslenzka Bókmenntafélags, 1948-1952, 1976), FHL book 949.12 D3p., Vol 5, p. 128.
  5. Íslendingabók og Landnámabók (1968), Jakob Benediktsson , 1907-., (1 volume in 2 parts. Reykjavík, Iceland: Íslenzka Fornritafélag, 1968), FHL book 949.12 H2bj., p. 64, 67, 281, 333, 356, 368, 369.
  6. Saga Grœnlendinga, cap. 9.