Guerra de Kalinga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Guerra de Kalinga
Data 262-261 BC
Local Kalinga (India),
Desfecho Decisiva vitória do Império Máuria
Mudanças
territoriais
Kalinga anexada pelo Império Máuria
Combatentes
Império Máuria Feudo de Kalinga (India)
Principais líderes
Asoka, o Grande Rani Padmavati (presumido)
Forças
400 mil homens 60 mil infantaria,[1]
1000 cavalaria,[1]
700 elefantess[1]
Vítimas
10 mil 100 mil+[2] [3]
(incluindo civis)

A Guerra de Kalinga (sânscrito: कलिंग युद्धम्) foi uma guerra travada entre o Império Máuria sob Asoka, o Grande e o estado de Kalinga, uma república feudal localizada na costa do atual estado indiano de Orissa. A guerra de Kalinga, foi a única principal guerra travada por Asoka depois de sua ascensão ao trono, é uma das grandes batalhas da história da Índia.

Kalinga colocou uma resistência enorme, mas não eram páreo para a força brutal do exército de Asoka. O excessivo derramamento de sangue desta guerra foi o motivo de Asoka adotar o budismo. Após a conquista, ele incorporou a Kalinga ao Império Máuria.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Kalinga e Império Máuria (em azul) antes da invasão da Asoka
Vista do campo de batalha do rio Daya

.

As principais razões para invadir o Kalinga eram políticas e econômicas.[4] Desde o tempo do pai de Asoka, o rei Bindusara, o Império Máuria com sede em Magadha estava seguindo uma política de expansão territorial. Kalinga estava sob controle de Magadha durante a dinastia Nanda, mas este recuperou a independência com o início do governo dos máurias, o que era considerado um grande retrocesso para a tradicional política de expansão territorial dos imperadores de Magadha e considerada uma perda de prestígio político para os máurias.

A esta tarefa deve ter Asoka pôs-se logo que ele sentiu que estava firmemente estabelecido no trono.[4] A guerra começou no oitavo ano do reinado de Asoka, provavelmente em 261 aC.

Avô da Ashoka Chandragupta havia tentado conquistar Kalinga, mas tinha sido repelido. Depois de uma batalha sangrenta pelo trono após a morte de seu pai, o rei Bindusara, Asoka tentou anexar Kalinga. Asoka foi bem-sucedida só depois de uma guerra selvagem, cujas conseqüências mudou o conceito de Asoka sobre guerra e levou-o a prometer nunca para travar uma guerra. Diz-se que, no fim da batalha de Kalinga o Rio Daya correndo ao lado do campo de batalha ficou vermelho com o sangue dos mortos, cerca de 100.000 civis de Kalinga e mais de 10.000 dos guerreiros de Asoka tinham sido mortos.

A colina de Dhauli se presume ser a área onde a guerra foi travada. As colinas historicamente importantes de Dhauli estão localizadas nas margens do rio Daya, em Orissa (Índia). A colina, com um grande espaço aberto adjacente, tem Éditos de Ashoka gravados em rochas ao lado da estrada que leva ao seu cume.

Consequências[editar | editar código-fonte]

Asoka tinha visto o derramamento de sangue com seus próprios olhos e percebeu que ele era a causa desta destruição. A inteira região de Kalinga foi saqueada e destruída. Éditos de Asoka descrevem que cerca de 100 mil pessoas de Kalinga foram mortas e 10 mil do exército da Asoka. Milhares de homens e mulheres foram deportadas.

A Guerra de Kalinga motivou em Ashok, já um budista não-engajados, a dedicar o resto de sua vida ao Ahimsa (não violência) e Dharma-Vijaya (vitória por intermédio de Dharma). Após a conquista de Kalinga, Asoka terminou a expansão militar do império, e levou o ele através de mais de 40 anos de relativa paz, harmonia e prosperidade.

Referências

  1. a b c Plinio o Velho (77 AD), Natural History (Plinio)|Natural History VI, 22.1, quotando Megasthenes (3rd century BC), Indika, Fragm. LVI.
  2. Asoka (r. 272-231 BC), Éditos de Ashoka, Ashoka's Major Rock Edict 13.
  3. Radhakumud Mookerji (1988). Chandragupta Maurya and His Times. Motilal Banarsidass Publ. ISBN 81-208-0405-8.
  4. a b Ramesh Prasad Mohapatra(1986) Page 10. Military History of Orissa. Cosmo Publications, New Delhi ISBN 81-7020-282-5

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Kalinga war ».