Guido Rings

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Guido Rings
Nascimento 30 de novembro de 1964
Düsseldorf
Cidadania Alemanha
Ocupação germanist, filólogo, professor(a) universitário(a), romanista
Empregador Universidade de Anglia Ruskin
Página oficial
http://www.anglia.ac.uk/ruskin/en/home/faculties/alss/deps/english_media/staff/rings.html

Guido Rings é professor de Estudos Pós-coloniais, diretor da Unidade de Pesquisa para Estudos Interculturais e Transculturais (RUITS) e líder do curso de MA Intercultural Communication na Universidade de Anglia Ruskin em Cambridge, Reino Unido. Anteriormente, foi Leitor em Estudos Interculturais e Diretor de Línguas Estrangeiras Modernas na mesma instituição, e foi Professor Visitante de Literatura Românica e Cinema na Universidade de Düsseldorf e na Universidade de Bayreuth, Alemanha. O professor Rings também é co-editor de German as a Foreign Language (GFL) e Interdisciplinary Mexico (iMex), os primeiros periódicos da Internet totalmente arbitrados na Europa para seus respectivos campos.

Carreira acadêmica[editar | editar código-fonte]

Após a conclusão dos primeiros graus em espanhol, alemão e história (1º Staatsexamen) e equivalentes PGCE nessas áreas temáticas (2º Staatsexamen), Guido Rings recebeu seu doutorado em Filologia Espanhola e seu pós-doutorado (Habilitação) pela Universidade de Trier em 1996 e 2005. Sua carreira profissional começou com palestras na FIAC em Barcelona e no IIK em Düsseldorf, antes de ir para Cambridge para lecionar Alemão, Espanhol e Estudos Interculturais na Anglia Ruskin University. Em 2000, tornou-se Chefe de Alemão e Leitor em Estudos Interculturais e co-fundador da revista acadêmica GFL. Em 2007 assumiu a cátedra de Estudos Pós-coloniais, tendo lançado a unidade de investigação RUITS no âmbito da conferência internacional 'Neo-colonial mentalities in Contemporary Europe?' em Londres. Os anais da conferência foram publicados pela Cambridge Scholars Publishing logo depois. Em 2010, o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico convidou Guido Rings para ingressar na Universidade de Düsseldorf, onde ministrou cursos sobre 'Identidade e alteridade no cinema espanhol contemporâneo sobre migração', 'A conquista da América na nova narrativa histórica da Espanha e da América Latina' e '1910-2010: O outro México – do romance da Revolução Mexicana aos hipertextos zapatistas'. De volta a Cambridge, Guido Rings co-fundou a revista internacional iMex com colegas da Universidade de Düsseldorf e assumiu funções de consultoria para a Cambridge University Press e Routledge. O professor Rings também foi revisor para o Conselho de Pesquisa em Artes & Humanidades(AHRC), o Conselho Irlandês de Pesquisa para Humanidades e Ciências Sociais (IRCHSS) e várias revistas acadêmicas, incluindo o Jornal de Comunicação Internacional e Intercultural, Questões atuais no planejamento linguístico e Iberoamericana . Foi examinador externo do Birkbeck College, em Londres, e consultor da Agência Executiva de Educação, Audiovisual e Cultura (EACEA) da União Europeia.

Áreas de experiência[editar | editar código-fonte]

  • Cinema migrante e literatura migrante (ver suas publicações de 2009, 2010 e 2012 abaixo)
  • Literatura pós-colonial, cinema e teatro sobre a conquista da América (ver La Conquista Desbaratada de 2010)
  • Teoria cultural e teoria da comunicação intercultural

Bibliografia selecionada[editar | editar código-fonte]

Os resultados da pesquisa do professor Rings abrangem diferentes áreas de Estudos Pós-coloniais, Comunicação Intercultural, Línguas Europeias e Estudos Culturais. Ele publica em inglês, alemão e espanhol, e os principais trabalhos selecionados incluem:

Livros

  • La Conquista desbaratada. Identidade e alteridade na novela, no cinema e no teatro hispânicos contemporâneos[1] (A conquista de cabeça para baixo. Identidade e Alteridade no romance, cinema e teatro hispânicos contemporâneos; Madri: Iberoamericana 2010)
  • Eroberte Eroberer[2] (Conquered Conquerors; tese de pós-doutorado; Frankfurt/Main: Vervuert/Iberoamericana 2005)
  • BBC-German Grammar[3] (com R. Tenberg, 2ª edição revisada, Londres: BBC 2005)
  • Erzählen gegen den Strich (Narrando contra a maré; tese de doutorado; Frankfurt: Lang 1996).
  • BBC-German Grammar (com R. Tenberg, 1ª edição, Londres: BBC 1996)

Volumes editados/números especiais em periódicos

  • Identidade e alteridade no cinema chicano contemporâneo[4] (edição especial da iMex I/2 2012, pp. 4–115)
  • Cultural Encounters in Contemporary German Cinema[5] (com Christopher Hall, número especial de GFL XI/3 2010, pp. 1–150)
  • La otra cara de la migración: Imágenes del inmigrante latinoamericano en el cine español contemporáneo (O outro lado da migração: Imagens de migrantes latino-americanos no cinema espanhol contemporâneo, número especial de Iberoamericana IX/34 2009, pp. 71–148)
  • Mentalidades neocoloniais na Europa contemporânea. Linguagem e discurso na construção de identidades[6] (com Anne Ife; Newcastle: Cambridge Scholars Publishing 2008)
  • Bilderwelten – Textwelten – Comicwelten[7] (Mundos de imagens – mundos de textos – mundos de quadrinhos; com Frank Leinen; Munique: Meidenbauer 2007)
  • Cinema Europeu: Inside Out. Imagens do eu e do outro no cinema europeu pós-colonial[8] (com Rikki Morgan-Tamosunas; Heidelberg: Inverno de 2003)

Artigos revisados em pares (seleção, desde 2000)

  • 'Möglichkeiten und Grenzen der Transkulturalität in Gregory Navas “My family”' ('Possibilidades e limites da transculturalidade em Gregory Nava's “My family”'), em: Frank Leinen (ed./2012): México 2010 . Düsseldorf: DUP, pp. 269-288.
  • 'Robinson Crusoe hoje: Continuidades e descontinuidades da obra literária de Daniel Defoe para “Cast Away” de Robert Zemeckis', em: Anglistik 22/2 (2011), pp.119-136.
  • 'Questões de identidade: encontros culturais em “Bend it like Beckham” de Gurinder Chadha', em: Journal of Popular Film and Television 39/3 (2011), pp. 114-123.
  • 'Madri: espaçamento neocolonial no cinema espanhol contemporâneo?', in: Godela Weiss-Sussex, Katia Pizzi (eds./2010): Cultural Identities of European Cities, Londres: Lang, pp. 205–229.
  • 'Unendliche Eroberung, unendlicher Widerstand? Das weibliche Körpergedächtnis in Gioconda Bellis “La mujer habitada”'('Conquista sem fim, resistência sem fim? A memória do corpo feminino em “A mulher habitada”', de Gioconda Belli, in: GRM 59/4 (2009), pp. 517-532.
  • 'Esbatendo ou mudando os limites? Concepts of culture in Turkish-German Migrant Cinema',[9] in: GFL IX /1 (2008), pp. 6–39.
  • 'Gebrochene Romantik – Töpffers “Les amours de M. Vieux-Bois” als Karikatur zeitgenössischer Tendenzen' ('Romantismo quebrado – Töpffer's “Les amours de M. Vieux-Bois” como caricatura de tendências contemporâneas'), em: Frank Leinen, Guido Anéis (ed./2007): Bilderwelten – Textwelten – Comicwelten . Munique: Meidenbauer, pp. 207–228.
  • 'Imágenes de la Revolución. Perspectivas ateneístas en “El Águila y la Serpiente” y “Al filo del agua” ('Imagens da Revolução. Perspectivas Ateneo em “El Águila y la Serpiente” e “Al Filo del Agua”'), em: Rafael Olea Franco (ed./2006): Agustín Yáñez: una vida literaria . México: El Colegio de México, pp. 197-226.
  • 'En busca de nuevas formas barrocas: el cine español y latinoamericano contemporáneo', in: Iberoamericana VI /21 (2006), pp. 191–209.
  • 'Orientalismo quebrado. Utilização de textos literários para formação intercultural', in: FLUL 35 (2006), pp. 136–149.
  • 'Emotion und Kognition in Tom Tykwers „Lola Rennt” und Jean-Pierre Jeunets „Le Fabuleux Destin D'Amélie Poulain”' ('Emoção e cognição em Tom Tykwer's “Run Lola Run” and Jean-Pierre Jeunet's “Amelie”'), em: Fabula 46, 3/4 (2005), pp. 197-216.
  • 'Unschuldig schuldig? Zur Schuldfrage und Vermittlung von Schlinks „Der Vorleser” im DaF-Unterricht'[10] ('Not Guilty But Guilty? Questões de culpa em “O leitor” de Schlink para o ensino e aprendizagem do alemão como língua estrangeira; com S. Kleymann), em: GFL IV /2 (2004), pp. 80–110.
  • 'Imagens do eu e do outro no cinema europeu pós-colonial' (com Rikki Morgan-Tamosunas ), em: Rings/Morgan-Tamosunas (eds./2003): European Cinema: Inside Out . Heidelberg: Inverno, pp. 11–26.
  • 'Perspectivas antagônicas. Discurso oficial turco e europeu sobre os curdos' (com Welat Zeydanlioglu), em: Storia della Storiografia 43 (2003), pp. 98–124.
  • 'Uma retroperspectiva ficcional desapercibida sobre 500 anos de conquistas. Entrevista de Guido Rings con el escritor argentino Lidio Mosca-Bustamante' ('An Unnoticed Fictional Retrospective on 500 Years of Conquest. Entrevista de Guido Rings com o escritor argentino Lidio Mosca-Bustamante'), in: Revista Literaria Baquiana 19/20 ( 2002), pp. 1–7.
  • 'Zum emanzipatorischen Potential zweier Fremder: Meursault, Duarte und die Destabilisierung herrschender Diskurse' ('O potencial emancipatório de dois estranhos: Meursault, Duarte e a desestabilização dos discursos dominantes'), em: Frank Leinen (ed./2002): Literarische Begegnungen . Romanische Studien zur kulturellen Identität, Differenz und Alterität . Berlim: Erich Schmidt, pp. 130–152.
  • 'Der konditionierte Fremde. Anmerkungen zu Selbst- und Fremdbetrachtungen in Camus' „L'Étranger”' ('O Outro Condicionado. Comments on Self and Other in Camus '"The Stranger"'), in: Germanisch-Romanische Monatsschrift 4 (2000), pp. 479–500.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]