Guilherme II de Genebra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Guilherme II.
Guilherme II de Genebra
Nascimento Desconhecido
lista dos condes de Genebra
Morte Desconhecido
Domène
Progenitores Pai:Guilherme I de Genebra
Filho(s) Rudolfo I de Genebra
Irmão(s) Humberto I de Genebra, Margarida de Genebra
Ocupação conde
Título conde

Guilherme II de Genebra (1185- †1252) é filho de Guilherme I e da sua segunda mulher, Margarida Beatrix de Faucigny, e meio-irmão de Humberto I de Genebra.

Casamentos?[editar | editar código-fonte]

Guilherme II deve ter-se casado duas vezes mas não há informações precisas nem com quem, nem quando [1].

Primeiro[editar | editar código-fonte]

Deve ser desse primeiro casamento com uma certa "de Forez" que nasceu o que viria a ser Rudolfo I de Genebra

Segundo[editar | editar código-fonte]

Deste casamento teve sete filhos dos quais Roberto que será Bispo de Genebra e Ágata que será abadessa.

História[editar | editar código-fonte]

Participou com o seu meio-irmão, Humberto I de Genebra, às Cruzada albigense. Uma vez conde de Genebra entre ou 1220 ou 1224 até 1252, sabe-se que não dividiu a sua posição com ele pelo que houve disputas entre eles.

Guilherme I teve uma série de guerras com os da Casa de Saboia e perdeu o controle de todo as processões fora do condado mas viu a sua influências sobre a cidade de Genebra aumentar e a do Bispo de Genebra grandemente diminuída.

Quando o seu irmão mais novo Humberto I morreu, em 1225, afastou os filhos dele, Pedro e Ebal que encontraram refugio junto de Pedro II de Saboia que os levou com ele para Inglaterra. Na realidade Pedro era sobrinho de Guilherme pois filho da sua irmã Margarida de Genebra.

Em 1234 o seu filho Amadeu é feito cónego da Diocese de Lausana. Em 1236-37, Aymon, Barão de Faucigny, fez-se protector de Chamonix apesar do facto o conde de Genebra ter direitos anteriores. A guerra que se seguiu levou a que o Pequeno Carlos-Magno fosse feito prisioneiro o que trouxe a derrota de Genebra e viu Guilherme ser obrigado a aceitar o julgamento do irmão de Pedro, Amadei IV de Saboia, que o obriga a pagar uma indemnização de 20'000 marcos e a perda do castelo de Arlod que defendia a entrada no Lyonnais. Sem possibilidade de aceitar tais condições as guerras prosseguiram intermitentemente durante cinco anos até que Guilherme acaba por perder o castelo em 1242 [2].

Guilherme ainda tenta expandir-se no País de Vaud sem sucesso. À sua morte o condado, cheio de dívidas, reduz-se aos seus limites restritos, o Genevois, sem mais nenhumas outras possessões.


Antecessor Guilherme II de Genebra
(1185- †1252)
Sucessor
Humberto I de Genebra Blason comte Geneve ancien.svg
Conde de Genebra
1220 - 1252
Rudolfo I de Genebra

Referências

  1. Fond. Medieval Genealogy: Comtes de Geneve (em inglês) - Maio 2012
  2. Emmanuel-Philibert de Pingon (1525–1582), Chronique de Savoie, quoted in Cox (1974)

Ver também[editar | editar código-fonte]