Guillermo Vargas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Habacuc redireciona para este artigo. Para o profeta bíblico, veja Habacuque.

Guillermo Vargas Jiménez, também conhecido por Habacuc, (San José, 18 de setembro de 1975) é um artista costa-riquenho, mais conhecido pela controvérsia causada quando expôs um cão desnutrido numa galeria de arte na Nicarágua em 2007. Acima dele havia frases escritas com ração.[1][2]

Habacuc foi um dos cinco escolhidos para representar seu país na Bienal Centroamericana 2008,[1] o que levou a World Society for the Protection of Animals (WSPA), que investigara a exibição de Habacuc na Nicarágua em 2007 e considerara a informação relativamente ao assunto "inconsistente", a promover encontros com os patrocinadores da Bienal Centroamericana 2008 para garantir que nenhum animal seria alvo de abusos durante a exibição.[3]

Prémios[editar | editar código-fonte]

  • Primeiro prémio na Bienarte 2005, San José, Costa Rica[4]
  • Primeiro prémio na Bienarte 2007, San José, Costa Rica[4]

Referências

  1. a b Diaz, Doriam (2007-10-04). «Artista tico envuelto en polémica por muerte de perro en obra» (em castelhano). Grupo Nación GN. Consultado em 2009-09-24. 
  2. Couzens, Gerard (2008-03-30). «Outrage at 'starvation' of a stray dog for art» (em inglês). Guardian News and Media Limited. Consultado em 2009-09-24. 
  3. «No excuses for cruelty» (em inglês). World Society for the Protection of Animals. Consultado em 2009-09-24. 
  4. a b «Habacuc Guillermo Vargas Jiménez (a.k.a. Habacuc)» (em castelhano). outubro de 2007. Consultado em 2008-05-10. [ligação inativa]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.