György Konrád

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
György Konrád
Nascimento 2 de abril de 1933 (85 anos)
Debrecen
Cidadania Hungria
Alma mater Universidade Eötvös Loránd
Ocupação escritor, ensaísta, sociólogo, jornalista
Prêmios Karlspreis, Prêmio Kossuth, Grã-Cruz da Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha, Prêmio Herder, Comandante com Estrela da Ordem do Mérito da Hungria, Prêmio da Paz do Comércio do Livro Alemão
Página oficial
http://www.konradgyorgy.hu/
György Konrád, 2010.

György (George) Konrád (Debrecen, 2 de abril de 1933) é um romancista e ensaísta húngaro, conhecido como defensor das liberdades individuais e como dissidente durante a dominação soviética em seu país.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em uma abastada família judia, em 1951, estudou literatura, sociologia e psicologia em Budapeste, inicialmente no Instituto Lenin e depois, na Universidade Eötvös Loránd.

Em 1956 participou da Revolução Húngara contra a ocupação soviética.

Trabalhou no Instituto de Planejamento Urbano de Budapeste e, depois, no organismo acadêmico de bolsas literárias, mas indispõe-se com o sistema político e é demitido. Em 1976 é preso durante alguns dias. Ficará proibido de publicar seus trabalhos até à mudança do regime em 1989.

De 1982 a 1984 vive em Berlim. Em 1985 recebe o Prêmio Europeu de Ensaio Charles Veillon, concedido pela Fundação Charles Veillon de Lausanne.

Em 1990 é eleito presidente do PEN club international e em 1991 é eleito membro da Academia das Artes de Berlim , da qual será presidente de 1997 a 2003.[1]

Autor de uma dezena de romances traduzidos em quinze línguas, Konrád também publicou ensaios políticos e sociológicos. Em 2001, recebe o Karlspreis, e em 2003 a Großes Verdienstkreuz do governo alemão.

Referências

  1. (em alemão) Página de György Konrád no site da Akademie der Künste.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]