Harry Eagle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Harry Eagle
Nascimento 1905
Nova Iorque
Morte 21 de junho de 1992 (87 anos)
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Universidade Johns Hopkins
Ocupação patologista
Prêmios Medalha Nacional de Ciências, Prêmio Louisa Gross Horwitz, Medalha E.B. Wilson
Empregador Universidade Johns Hopkins, Universidade Yeshiva

Harry Eagle (Nova York, 1905 - 21 de junho de 1992) foi um médico e patologista estadunidense. Ele estudou, e posteriormente trabalhou, na Universidade Johns Hopkins, antes de se mudar para os Institutos Nacionais da Saúde.[1] De 1961 a 1988, trabalhou no Albert Einstein College of Medicine.[2] Ele é conhecido pelo meio mínimo essencial de Eagle, importante para a compreensão da reprodução de células humanas e de mamíferos. Em 1973, foi um dos ganhadores do Prêmio Louisa Gross Horwitz da Universidade Columbia. Em 1987, foi premiado com a Medalha Nacional de Ciências'"`UNIQ--nowiki-00000007-QINU`"'3'"`UNIQ--nowiki-00000008-QINU`"'[1][1] por seu trabalho no campo da biologia.[1]

Artigos[editar | editar código-fonte]

  • J. E. Darnell, L. Levintow, M. D. Scharff: Harry Eagle. J Cellular Physiology (1970) 76,3: S. 241-252 PMID 4925975
  • A. Gilman: Presentation of the Academy Medal to Harry Eagle, M. D. Bull N Y Acad Med. (1970) 46(9): S. 666-669 PMID 4916300

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Lambert, Bruce (13 de junho de 1992). «Dr. Harry Eagle Is Dead at 86; Formulated Cell-Growth Medium». The New York Times. ISSN 0362-4331 
  2. «The American Association of Immunologists». www.aai.org. Consultado em 24 de dezembro de 2016. Arquivado do original em 6 de junho de 2017 
  3. National Science Foundation - The President's National Medal of Science