Hermópolis Magna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hermópolis Magna

Location of Hermópolis Magna

Point rouge.gif

Hermópolis Magna foi uma cidade do Antigo Egito, cujas ruínas estão situadas a cerca de cinquenta quilómetros a sul de Mínia, perto da moderna cidade de Mallaui.

Os egípcios chamavam a esta cidade Khmunu, o que significa "A cidade dos oito deuses", numa alusão aos oito deuses que integravam uma cosmogonia desenvolvida na localidade, que se denomina de Ogdóade. Atualmente o local é designado em árabe como El-Achmunein, nome derivado do egípcio Khmunu.

O principal deus da cidade era Tot, divindade lunar associada à escrita, o qual foi identificado pelos antigos Gregos com o seu deus Hermes. Em consequência a cidade ficou conhecida como Hermópolis ("a cidade de Hermes").

Situada no coração do Médio Egipto, Hermópolis foi a capital da décima quinta província (nomo) do Alto Egito.

Arqueologia[editar | editar código-fonte]

Obelisco de Nectanebo II originalmente colocado no templo de Tot e atualmente no Museu Britânico

Após a conquista do Egito pelos árabes no século VII, Hermópolis foi sujeita a destruições. No local subsistem apenas ruínas de templos do tempo do Império Médio e do Império Novo, como um pilone (porta monumental) dedicado ao deus Amon mandado erguer pelo faraó Ramsés II (XIX dinastia).

Este pilone utilizou nos seus alicerces 1500 blocos de rocha (talatats) retirados de monumentos de Aquetaton, cidade mandada construir como nova capital egípcia pelo "herege" Aquenáton em meados do século XIV a.C. e que seria mandada destruir mais tarde, devido ao fracasso da experiência política e religiosa de Aquenáton.

No local há também ruínas de um templo dedicado a Tot que alcançou grande importância na época ptolemaica. Da época cristã, saliente-se uma basílica bizantina.

Em Tuna el-Gebel, a necrópole da cidade situada a cerca de 12 km a oeste, uma equipa egípcia descobriu nos anos trinta do século XX um catacumbas relacionadas com o culto de Tot. Nesta necrópole encontra-se também o conhecido túmulo de Petosíris.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • SHAW, Ian; JAMESON, Robert - A Dictionary of Archaeology. Blackwell Publishers, 2002. ISBN 0-631-23583-3.