Holocausto (sacrifício)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Holocausto, ou oferta queimada, é um sacrifício religioso de animais que é completamente consumido pelo fogo. A palavra deriva do grego clássico holocaustos (ὁλόκαυστος de ὅλος "todo" + καυστός "queimado"), que é usado apenas para uma das principais formas de sacrifício.

Sacrifício judaico[editar | editar código-fonte]

Quando a Bíblia hebraica foi traduzida para o grego, como a Septuaginta, os tradutores usaram o termo grego para traduzir a "oferta queimada" no antigo Israel. Uma "oferta queimada" (em hebraico: עלה, `olah - do verbo "fazer subir", portanto, "queimar") é um tipo de sacrifício bíblico, especificamente o sacrifício de um animal em que todo o sacrifício é completamente queimado, totalmente consumido pelo fogo. O termo "oferta queimada" deriva da tradução da Septuaginta, derivando-se a si mesmo da frase bíblica "uma oferta feita por fogo", que ocorre na descrição (Levítico 1) da oferta. Esta forma de sacrifício, na qual nenhuma carne é deixada para ninguém, era vista como a maior forma de sacrifício e era a forma de sacrifício permitida pelo judaísmo a ser oferecida no Templo pelos judeus [1] [2] [3] e não-judeus.

Acredita-se que a oferta integral tenha evoluído como uma forma extrema da oferta de abate, em que o valor destinado à divindade aumentou para toda a oferta. Em ofertas de abate, a parcela destinada à divindade era principalmente a gordura, a parte que podia ser mais facilmente queimada (gordura é bastante combustível).

Referências