Hundingo (chefe dano)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Hundingo.
Hundingo
Chefe na Zelândia
Reinado século XI
Antecessor(a) Sigaro
Sucessor(a) Haroldo III
Morte século XI
  Leire

Hundingo (em latim: Hundingus) foi um chefe nórdico dos danos da Zelândia, ativo após a morte do rei Sigaro e no contexto da guerra civil danesa entre os descendentes do falecido rei.

Vida[editar | editar código-fonte]

Hundingo não tem suas origens preservadas na Feitos dos Danos de Saxão Gramático, a única fonte a citá-lo. Aparece após a morte do rei Sigaro e a subsequente guerra civil entre os sucessores. Com o enfraquecimento da casa real danesa, os domínios reais foram dados a chefes locais e coube a Hundingo a Zelândia.[1] Tempos depois, após derrotar os demais chefes, Haroldo III (r. 1076–1080) derrubaria Hundingo, ocuparia sua capital Leire e reunificaria a Dinamarca.[2]

Referências

  1. Saxão Gramático 2015, p. 496-497 (VII.9.1).
  2. Saxão Gramático 2015, p. 514-515 (VII.10.4).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Saxão Gramático (2015). Friis-Jensen; Karsten, ed. Gesta Danorum - The History of the Danes Vol. I. Traduzido por Fisher, Peter. Oxônia: Clarendon Press