Ibne Iquíxida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ibne Iquíxida
Morte 900
Nacionalidade Califado Abássida
Ocupação General e governador

ibne Iquíxida (Ibn al-Ikhshid) ou Ibne Iquíxade (Ibn al-Ikhshad; m. 900) foi um governador de Tarso pelo Califado Abássida de abril de 898 até sua morte em batalha contra o Império Bizantino no começo de 900.

Vida[editar | editar código-fonte]

Dinar de ouro do califa Almutadide (r. 892–902)

Ibne Iquíxida deriva do título persa iquíxida.[1] De 890 até 897, a cidade de Tarso e as regiões fronteiriças (tugur) com o Império Bizantino foram controladas pela autônoma dinastia tulúnida do Egito, mas em 897, um partido pró-abássida sob Ragibe tomou controle da cidade e prendeu o governador tulúnida Damião e outros oficiais pró-tulúnidas. Emissários foram enviados para a capital abássida de Bagdá para solicitar a nomeação de um novo governador.[2][3] Isso foi feito, com o califa Almutadide (r. 892–902) nomeando Iquíxida como governador (emir), que deixou Bagdá para assumir seu posto em 17 de abril de 898 ao lado de emissários tarsenses.[4]

No mesmo inverno (dezembro de 898/janeiro de 899) ele realizou um raide contra os bizantinos, alcançando a fortaleza de Salandu (Trajanópolis), que ele capturou, retornando para Tarso no começo de 899.[4][5] Após a prisão de Ragibe em Raca em agosto de 899, ibne Iquíxida prendeu seus servos e confiscou suas propriedades em Tarso.[6] Ibne Iquíxida foi morto em outra expedição em território bizantino logo depois, provavelmente no final de 900, deixando Abu Tabite como seu subordinado e sucessor.[5][7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Interregno com fim
do governo tulúnida
Último titular: Damião
Governador de Tarso
Abril de 898 – começo de 900
Sucedido por
Abu Tabite

Referências

  1. Rosenthal 1985, p. 71 (nota 368).
  2. Rosenthal 1985, p. 41, 44.
  3. Stern 1960, p. 220.
  4. a b Rosenthal 1985, p. 71.
  5. a b Lilie 2013, Ibn al-Iḫšād (#22696).
  6. Rosenthal 1985, p. 79.
  7. Rosenthal 1985, p. 83.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Lilie, Ralph-Johannes; Ludwig, Claudia; Zielke, Beate et al. (2013). Prosopographie der mittelbyzantinischen Zeit Online. Berlim-Brandenburgische Akademie der Wissenschaften: Nach Vorarbeiten F. Winkelmanns erstellt 
  • Rosenthal, Franz, ed. (1985). The History of al-Ṭabarī, Volume XXXVIII: The Return of the Caliphate to Baghdad. The Caliphates of al-Mu'tadid, al-Muktafi and al-Muqtadir, A.D. 892–915/A.H. 279–302. Albany, Nova Iorque: State University of New York Press. ISBN 0-87395-876-4 
  • Stern, S. M. (1960). «The Coins of Thamal and of Other Governors of Tarsus». Journal of the American Oriental Society. 80 (3): 217–225. doi:10.2307/596170