Ilha de Margarita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Isla Margarita.
Ilha de Margarita
Ilha de Margarita está localizado em: Venezuela
Ilha de Margarita
Isla Margarita na Venezuela
Coordenadas: 11° 01' 04" N 63° 55' 20" O
Nueva Esparta Mapa Vial.svg
Mapa da Ilha de Margarita.
Geografia física
País Venezuela
Localização Mar do Caribe
Ponto culminante 920 m
Área 1,020  km²
Geografia humana
População 436,900
Densidade 411,7 hab./km²
La Galera.jpg
Praia de La Galera, em Isla Margarita

A Ilha Margarida,[1][2][3][4][5] Ilha de Margarida[6][7][8] ou Ilha de Margarita[9][10] (em castelhano: Isla de Margarita), é uma ilha da Venezuela situada no mar do Caribe, a nordeste de Caracas, a capital do país. Chega-se à ilha num voo de 35 minutos ou pelo ferry-boat que pode levar 2 horas (express) ou 5 horas (convencional), que sai de Puerto la Cruz ou Cumaná. A capital é a cidade de La Asunción, situada no vale homônimo. As indústrias principais são o turismo, pesca e construção civil. A ilha é habitada por cerca de 420.000 pessoas. Um dos principais destinos turísticos da Venezuela, conhecido por sua beleza natural. Uma das mais disputadas atrações de Margarita é a visita ao parque nacional Laguna de La Restinga.

Toponímia[editar | editar código-fonte]

Margarita é um nome feminino de origem grega Μαργαρίτης ("Margarites"), que significa "pérola". Cristóvão Colombo batizou a ilha com o nome de La Asunción, por ter sido descoberta em 15 de agosto, data religiosa da Assunção de Maria. No ano seguinte, em 1499, Pedro Alonso Niño e Cristóbal Guerra, a rebatizaram com o nome de "La Margarita" devido à abundância de pérolas encontradas na região.

Outra hipótese sugere que o nome "Margarita" se refere à rainha Margarida da Áustria-Estíria. O catalão Pedro Margarit, que viajou junto a Colombo em suas expedições, as batizaria com o nome de Margaritas. Margarita era denominada Paraguachoa pelos indígenas Waikeríes e, segundo Luis B. Mata García em seu livro Toponímia de Povos Neoespartanos, comenta que "Paraguachoa, termo que para alguns investigadores quer dizer "peixes em abundância" e para outros "gente de mar".[11]

História[editar | editar código-fonte]

Em 15 de agosto de 1498, durante o terceiro viagem, Cristóvão Colombo chegou à Margarita. Na época, a ilha de Margarita era habitada pelos Guaiqueríes, uma etnia indígena que, segundo Alexander von Humboldt, falava uma língua relacionada ao warao.

Quando Colombo chegou à ilha, ele avistou três ilhas, duas delas pequenas, baixas e áridas (as atuais Coche e Cubagua), separadas por um canal de uma terceira, maior, coberta de vegetação e habitada por indígenas que a chamavam de Paraguachoa.[11] Ao chegar à ilha de Margarita, eles foram surpreendidos por um clima agradável e uma grande corrente de água doce.[12] Colombo descreve Margarita em sua carta aos reis:

"Nunca li ou ouvi falar de tanta quantidade de água doce assim tão longe e próxima à água salgada; e também a temperatura é suavemente agradável. E se não vem do paraíso, parece uma maravilha ainda maior, porque eu não acredito que haja um rio tão grande e profundo no mundo." Em 15 de agosto de 1498, durante a terceira viagem, Cristóvão Colombo

Referências

  1. «A história da loja de departamentos que virou uma surpresa na Libertadores - Trivela». Trivela. 20 de fevereiro de 2015 
  2. «VII: Ilha Margarida (Venezuela) novembro 1997». segib.org. SEGIB. Consultado em 5 de fevereiro de 2017. Arquivado do original em 5 de fevereiro de 2017 
  3. «BBC Brasil - Notícias - Venezuelano de 14 anos rege orquestra sinfônica». www.bbc.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2017 
  4. «Venezuela desenvolve boas relações com países africanos». Portal Vermelho. Consultado em 4 de fevereiro de 2017 
  5. «Crise na Venezuela deixa um rastro de casas abandonadas em Caracas - Outra Cidade». Outra Cidade. 4 de junho de 2016 
  6. «Vídeo: Maduro é perseguido por multidão em panelaço na Venezuela | VEJA.com». VEJA.com. 5 de setembro de 2016 
  7. «VenezuelaTuya». Venezuela Tuya. Consultado em 5 de fevereiro de 2017 
  8. «Ecobreves - VENEZUELA: Resgate de tubarões-lixa na Ilha de Margarida - IPS em português - Notícias». IPS em português (em inglês). 14 de fevereiro de 2005 
  9. «Manaus terá voo direto para Margarita em abril – EM TEMPO» 
  10. «Manaus à Margarita, o que é preciso para encarar a estrada». Amazonas e Mais. 23 de outubro de 2015. Consultado em 5 de fevereiro de 2017 
  11. a b UNA ISLA POBRE Y ACOSADA. VISIÓN DE MARGARITA SEGÚN LOS OBISPOS DEPUERTO RICO. [S.l.: s.n.] 
  12. Márquez, Luis Arranz (2006). Cristóbal Colón: misterio y grandeza (em espanhol). [S.l.]: Marcial Pons Historia