Indentação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Em ciência da computação, indentação (recuo, neologismo derivado da palavra em inglês indentation[1][2]) é um termo aplicado ao código fonte de um programa para ressaltar ou definir a estrutura do algoritmo.

Na maioria das linguagens de programação, a indentação é empregada com o objetivo de ressaltar a estrutura do algoritmo, aumentando assim a legibilidade do código. Em algumas linguagens, entretanto, a indentação é obrigatória. Python, Occam e Haskell, por exemplo, utilizam a mudança de indentação para definir a hierarquia dentre blocos de código.

Mesmo para uma única linguagem de programação, podem existir diversos estilos de indentação. Todos eles têm em comum, entretanto, o conceito de que blocos de código dependentes de um comando, declaração ou definição devem ser identificados por um aumento no nível de indentação. Isto é, o espaçamento que antecede o código de cada linha deve ser aumentado com relação ao comando, declaração ou definição que o antecede.

Exemplo[editar | editar código-fonte]

Um exemplo do emprego de indentação em C.

Código em C com indentação:

if (unlikely(prev->policy == SCHED_RR))
   if (!prev->counter) {
      prev->counter = NICE_TO_TICKS(prev->nice);
      move_last_runqueue(prev);
   } 
switch (prev->state) {
case TASK_INTERRUPTIBLE:
   if (signal_pending(prev)) {
      prev->state = TASK_RUNNING;
      break;
   }
default:
   del_from_runqueue(prev);
}
prev->need_resched = 0;

O mesmo código, sem indentação:

if (unlikely(prev->policy == SCHED_RR))
if (!prev->counter){
prev->counter = NICE_TO_TICKS(prev->nice);
move_last_runqueue(prev);
}
switch (prev->state){
case TASK_INTERRUPTIBLE:
if (signal_pending(prev)){
prev->state = TASK_RUNNING;
break;
}
default:
del_from_runqueue(prev);
}
prev->need_resched = 0;

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre programação de computadores é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.