Inscrição de Gálio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Inscrição de Gálio, também chamada de Inscrição de Gálio em Delfos e Inscrição de Delfos, é o nome dado à coleção de nove fragmentos de uma carta escrita pelo imperador romano Cláudio (ca. 54 d.C.) e descoberta em 1885 no Templo de Apolo em Delfos, na Grécia[1] . Ela menciona o procônsul Lúcio Júnio Gálio Aneano (Gálio) e se tornou um importante marco para o desenvolvimento da cronologia da vida do apóstolo Paulo de Tarso[2] (Vide Julgamento de Paulo em Corinto).

Referências

  1. Novak, Ralph Martin (2001). Christianity and the Roman Empire: Background Texts (em inglês) Continuum International Publishing Group [S.l.] pp. 21–22. ISBN = 9781563383472. Consultado em 21/04/2011.  e Murphy-O'Connor, Jerome (2002). St. Paul's Corinth: Text and Archaeology (em inglês) Liturgical Press [S.l.] pp. 161–169. ISBN 9780814653036. Consultado em 21/04/2011. 
  2. Köstenberger (2009). The Cradle, the Cross, and the Crown: An Introduction to the New Testament (em inglês) B&H Academic [S.l.] p. 400. ISBN 978-0805443653. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]