Isabel de Badlesmere

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Isabel de Badlesmere
Condesa de Northampton
Cônjuge Sir Edmund Mortimer
Guilherme de Bohun, 1.º Conde de Northampton
Casa Casa de Badlesmere
Pai Bartolomeu de Badlesmere, 1.º Barão Badlesmere
Mãe Margarida de Clare, Baronesa Badlesmere
Nascimento 1313
Badlesmere, Kent,  Inglaterra

Isabel de Badlesmere, Condessa de Northampton (13138 de junho de 1356) foi mulher de dois nobres ingleses, Sir Edmund Mortimer e Guilherme de Bohun, 1.º Conde de Northampton. Ela era co-herdeira de seu irmão Giles de Badlesmere, 2.º Barão Badlesmere.

Com a idade de oito anos, ela foi enviada para a Torre de Londres junto de sua mãe, Margarida de Clare, Baronesa Badlesmere e seus quatro irmãos após essa última ter destratado a Rainha Consorte da França por ordenar um assalto contra ela e se recusar a recebe-la no castelo de Leeds.

Familiares[editar | editar código-fonte]

Isabel nasceu no Castelo Badlesmere, Kent, Inglaterra em 1313 de Bartolomeu de Badlesmere, 1. º Barão Badlesmere e Margarida de Clare. Ela foi a terceira de quatro filhas. Ela tinha um irmão mais novo chamado Giles Badlesmere, segundo Barão Badlesmere que se casou com Isabel Montagu, mas não tiveram filhos.


Seus avós paternos eram Guncelin de Badlesmere e Joana FitzBernard, e seus avós maternos eram Tomás de Clare, Lorde de Thomond e Juliana FitzGerald de Offaly.

O pai de Isabel foia enforcado, arrastado e esquartejado em 14 de abril de 1322 por ter participado da rebelião do Conde de Lencastre contra o Rei Eduardo II de Inglaterra, e sua mãe foi presa na Torre de Londres até 3 de novembro de 1322. Ela havia sido presa em outubro passado, por encomendar um assalto contra a Rainha consorte Isabel depois de recusar sua admissão no Castelo de Leeds, onde o Barão Badlesmere ocupava o cargo de Governador 1 Isabel e seus irmãos também foram enviados para a Torre juntamente com sua mãe. .2 Ela tinha oito anos na época e estava casada há cinco anos com seu primeiro marido, embora o casamento ainda não tinha sido consumado, devido à sua tenra idade.

Em 1328, o irmão de Isabel, Giles obteve uma reversão de seu pai e conseguiu o baronato como o segundo Barão Badlesmere. Isabel, juntamente com suas três irmãs, eram co-herdeiras de Giles, que não teve filhos com sua esposa. Após a sua morte em 1338, o baronato foi suspenso. As propriedades Badlesmere foram divididas entre as quatro irmãs, Isabel e a parte de Isabel incluia a mansões de Drayton, em Sussex, Kingston e Erith em Kent, uma porção de Finmere em Oxfordshire, bem como uma propriedade em Londres. 3

Casamento[editar | editar código-fonte]

Em 27 de Junho de 1316, quando ela tinha apenas três anos de idade, Isabel se casou com seu primeiro marido, o filho de Sir Edmund Mortimer (morto em 16 de dezembro de 1331) e Joana de Geneville 4 , Roger Mortimer, 1. º Conde de March. O contrato de casamento foi feito em 9 de Maio de 1316, e as particularidades do acordo entre seu pai e o potencial sogro é descrito pelo historiador galês R. R. Davies em Lords and Lordship in the British Isles in the late Middle Ages. Lorde Badlesmere teria pago à Roger Mortimer a soma de £ 2.000, e em troca Mortimer deu Isabel com um dotado de cinco casas senhoriais.5 O casamento, que não foi consumado até muitos anos depois, produziu dois filhos:

Pela ordem de Eduardo III, o sogro de Isabel, o Conde de Mortimer foi enforcado em novembro de 1330. Suas propriedades foram confiscados pela Coroa, portanto, o marido de Isabel não teve acesso ao seu pariato e morreu um ano depois. O dote de Isabel incluía propriedades em Maelienydd e Comot Dueddwr no País de Gales.6

Em 1335, pouco mais de três anos após a morte de Edmund Mortimer, Isabel casou com Guilherme de Bohun, 1. º Conde de Northampton (1312-1360), quinto filho de Humphrey de Bohun, 4.º Conde de Hereford e Isabel de Rhuddlan. Ele era um comandante militar e diplomata de renome. Seu casamento foi arranjado para acabar com a hostilidade mútua que existia entre as famílias Bohun e Mortimer.7 A autorização papal era necessária para o seu casamento, pois Bohun e seu primeiro marido, Sir Edmund Mortimer estavam relacionados consaguinamente em terceiro grau por força de sua descendência comum a partir Enguerrand de Fiennes, Seigneur de Fiennes. 8

Pelo seu segundo casamento, Isabel teve mais dois filhos:9

Em 1348, o condado de March foi restaurado seu filho mais velho o sucedeu como 2.º Conde de March.

Morte[editar | editar código-fonte]

Isabel de Badlesmere morreu em 8 de junho de 1356, com cerca de 43 anos de idade. Ela foi enterrada em Black Frades Priory, Londres. Deixou um testamento datado de 31 de Maio de 1356, solicitando o sepultamento no convento. Menção de enterro de Isabel é encontrada nos registros (escrito em latim) da Abadia de Walden Abbey que confirma que ela foi enterrada no local:

Anno Domini MCCCIxx.obiit Willielmus de Boun, Comes Northamptoniae, cujus corpus sepelitur in paret boreali presbyterii nostri. Et Isabela uxor ejus sepelitur Lundoniae in ecclesia fratrum praedictorum ante major altare.10

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Thomas B. Costain, The Three Eduardo s, pp.193-95
  2. Ireland, Guilherme Henry (1829). England's Topographer: or A New and Complete History of the County of Kent. London: G. Virtue, Ivy Lane, Paternoster Row. p.647. Google Books, retrieved 8-11-10
  3. G. Holmes (1957). Estates of the Higher Nobility in Fourteenth Century England. Cambridge: Cambridge University Press. p.17. Google Books. Retrieved 10 February 2011. ISBN 978-0-521-05315-0
  4. Charles Cawley, Medieval Lands, Earls of March 1328- 1425 (Mortimer)
  5. R. R. Davies, Brendan Smith (2009). Lords and lordship in the British Isles in the late Middle Ages. Oxford: Oxford University Press. p.154. Google Books. Retrieved 29-01-11
  6. Holmes, p.14
  7. Ward, Jennifer C. (2006). Women in England in the Middle Ages. London: Continuum International Publishing Group. p.29 ISBN 1 8528 5346 4
  8. Holmes, p.14
  9. thePeerage.com
  10. Guilherme Dugdale, Monasticon Anglicanum 4 (1823) 139-141 sub Walden Abbey
  1. Thomas B. Costain, The Three Eduardo s, Published by Doubleday, 1958
  2. Charles Cawley,Medieval Lands,Earls of March 1328-1425 (Mortimer)
  3. thePeerage.com