João Vincomalo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
João Vincomalo
Nacionalidade Império Bizantino
Ocupação Político
Título

João Vincomalo (em latim: Ioannes Vincomalus; fl. 451-464) foi um político do Império Bizantino do século V, ativo no reinado dos imperadores Marciano (r. 450–457) e Leão I, o Trácio (r. 457–464). Entre 451-452, foi mestre dos ofícios do Oriente. Nesta função recebeu na corte uma carta de Teodoreto, que o agradecia por tê-lo ajudado a anular uma sentença de exílio a qual foi condenado, e participou em quatro sessões do Concílio de Calcedônia. Em 453, foi nomeado cônsul. Por volta de 464, foi ordenado monge, porém continuou a frequentar a corte na condição de senador.[1]

Referências

  1. Martindale 1980, p. 1169-1170.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Martindale, J. R.; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, John (1980). The prosopography of the later Roman Empire - Volume 2. A. D. 395 - 527. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press 
Precedido por
Flávio Basso Herculano
Flávio Esporácio
Cônsul bizantino
453
Sucedido por
Flávio Écio
Flávio Estúdio