Jordana Berg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde junho de 2014).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde junho de 2014).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Jordana Berg (Rio de Janeiro, 1963)[1] é uma montadora de cinema brasileira.

Seu primeiro trabalho profissional foi em 1983[2]. Jordana é reconhecida como especialista na montagem de filmes documentários.[3] De 1995 até 2014, trabalhou com o cineasta Eduardo Coutinho, montando institucionais e documentários de curta e longa metragem[4][5]. Jordana também trabalhou com nomes como Eduardo Escorel (O tempo e o lugar), Renato Terra e Ricardo Calil (Uma noite em 67) e Daniela Broitman (Marcelo Yuka no caminho das setas). Entre 2010 e 2011 foi professora da escola de cinema Darcy Ribeiro. É casada com o cineasta Sérgio Bloch, com quem tem dois filhos. [6]

Formação[editar | editar código-fonte]

De 93 a 96 morou em Paris, onde trabalhou como montadora na filial da Unesco na cidade.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Melhor montagem no Festival de Brasília por Santo Forte (2000)
  • Melhor montagem no Festival do Rio por Marcelo Yuka no Caminho das Setas (2011)

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Filmes montados por Jordana Berg [7]

Referências