Khadra Hussein Mohammad

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Khadra Mohammad
Nome completo Khadra Hussein Mohammad
Nacionalidade Somali
Ocupação Advogada

Khadra Hussein Mohammad é uma advogada somali que se tornou na primeira Procuradora Nacional Adjunta na Somalilândia em 2010. Ela foi apoiada na sua formação pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).[1][2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

A formação jurídica de Khadra Hussein Mohammad foi apoiada pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.[3] Ela estudou na Faculdade de Direito da Universidade de Hargeisa, que foi criada pelo PNUD. Mohammad então se juntou à Associação de Advogados da Somalilândia, o que lhe permitiu acessar a uma formação legal mais avançada do PNUD. Ela elogiou a organização, dizendo que foi um dos principais componentes que levou ao seu sucesso como advogada.[4]

Depois de completar essa formação, ela trabalhou por um ano como técnica jurídica na Procuradoria Nacional.[5] Ela foi nomeada como Procuradora Nacional Adjunta em 2010, a primeira vez que uma mulher ocupou o cargo.[6] Ela disse que o aumento no número de advogadas devido ao trabalho do PNUD fez com que as vítimas femininas estivessem mais dispostas a se envolver com as autoridades.[5]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Somaliland's first female deputy prosecutor». UNDP (em inglês). Consultado em 9 de março de 2019 
  2. «SOMALILAND: Khadra Hussein Mohammad Named Somaliland's First Female Deputy Prosecutor». www.makeeverywomancount.org. Consultado em 9 de março de 2019 
  3. «23 Inspiring Reasons To Celebrate International Women's Day» 
  4. «Somaliland's first female National Deputy Prosecutor» 
  5. a b «Somaliland: UNDP in Somalia 2016, Successful Intervention» 
  6. «Somalia Hires Its First Ever Female Prosecutors»