Língua zigula

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Zigula (Mushunguli)
Falado em: Tanzânia, Somália
Total de falantes: 378 mil (1993–2006)
Família: Nigero-congolesa
 Atlântico–Congo
  Benue–Congo
   Bantóide
    Banta
     Banta litoral nordeste
      Seuta
       Zigula
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: ambos:
ziw — Zigula
xma — Mushunguli

Zigula (Zigua) é uma língua Banta falada na Tanzânia e na Somália, sendo nesta última chamada Mushunguli (ou dialeto Mushungulu), por cerca de 380 mil pessoas.[1].

Mushunguli[editar | editar código-fonte]

O Mushunguli é falado por cerca de 23 mil pessoas da etnia Bantu minoritária do sul da Somália em Jamaame, Kismayo, Mogadíscio e no vale do rio Juba.[2]

A língua mostra afinidades com outras variedades Bantas adjacentes. Em particular, Mushunguli compartilha fortes semelhanças léxicas e gramaticais com a língua do povo zigua da Tanzânia, que vive em áreas no sudeste da África de onde muitos bantos da Somália foram capturados como escravos durante o século XIX. [3] Ethnologue observa que os Mushunguli da Tanzânia são o povo Zigula ou Wazegua.[2]

Muitos dos homens Mushunguli Bantus usam para o trabalho línguas afro-asiáticas dos Somalis da região, tais como o próprio Somali e o Maay.[2]

Fonologia[editar | editar código-fonte]

Não há uma ortografia tradicional oficial, embora se use o alfabeto latino, para o Mushunguli. Porém, na se usam as práticas já usuais para as línguas bantas com os devidos diacríticos fonéticos. Ver tabela com os sons da língua:

Vogais[editar | editar código-fonte]

Frontal Posterior
Fechada ɪ ʊ
Média ɛ ɔ
Aberta a

Consoantes[editar | editar código-fonte]

Labial Alveolar Palatal Velar
Nasal m n ɲ ŋ
Oclusiva plana p t t͡ʃ k
Implosiva ɓ ɗ ʄ ɠ
Fricativa Surda f θ ~ s ʃ
Sonora v ð ~ z ɦ
Aproximante w l j
Vibrante ɾ

As fricativas [z] e [s] variam livremente com [ð] e [θ], respectivamente.

Amostra de texto[editar | editar código-fonte]

  • 1. Yesu niyo alongozwa ni Muye Ukukile kwe nyika chani ajezwe ni Mwavu.
  • 2. Eze afunge kudya kwa mazuwa milongo mine chilo na msi, Yesu niyo alumwa nisala.
  • 3. Niyo Mwavu ambasa nakumgamba, “Uneva wi mwana Chohile, yahitwile mayuwe yano yatende migate.”
  • 4. Mna Yesu ahitula, “Mawandiko Yakukile yagamba, ‘Wantu hawakudaha kwikala kwa migate iyodu, mna kwa chila ulosi Chohile akulonga.’ ”

(Matayo 4, 1-4) [4]

Português

  • 1. Então Jesus foi levado do Espírito ao deserto para ser tentado pelo diabo.
  • 2. *E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, ficou com fome.
  • 3. E, chegando-lhe o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, ordena que estas pedras sejam feitas pão.
  • 4. Mas ele respondeu e disse: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus.

(Mateus4, 1-4) [5]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Declich, Francesca. 1995. "Gendered Narratives," History, and Identity: Two Centuries along the Juba River among the Zigula and Shanbara. History in Africa 22: 93-122.
  2. a b c Ethnologue – Mushungulu
  3. «Refugee Reports November 2002 Volume 23, Number 8» (PDF)  Arquivado em 11 de novembro de 2009 no Wayback Machine.
  4. Bíblia em Zigula
  5. Bíblia em biblegateway.com

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Hout, Katherine, and Eric Bakovic. "To fuse or not to fuse: Approaches to exceptionality in Mushunguli (Somali Chizigula)." (2014).
  • MacSaveny, Erin, and Erin MacSaveny. "Verbal tone in Chizigula." Occasional Papers in Applied Linguistics 5 (2009).
  • Temkin Martinez, Michal, and Haley K. Boone. "On the presence of voiceless nasalization in apparently effaced Somali Chizigula prenasalized stops." The Journal of the Acoustical Society of America 139.4 (2016): 2218-2218.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]