Línguas caucasianas meridionais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

As línguas caucasianas (ou caucásicas) meridionais, também conhecidas como kartvelianas ou kartulianas são uma família de línguas que são faladas principalmente na Geórgia, com algumas comunidades de falantes na Turquia, Irã e Rússia.

Este grupo é classificado dentro das línguas caucasianas em geral, mas as línguas caucasianas meridionais não formam geneticamente um mesmo filo com as línguas caucasianas do norte-centro e as do nordeste.

Classificação[editar | editar código-fonte]

  • Línguas georgianas:
    • Georgiano (kartuli em georgiano), com uns 4 milhões de falantes, dos quais 3.9 são da Georgia.
    • Gruzinic (judeu-georgiano), com uns 80.000 de falantes, dos quais 60.000 em Israel e 20.000 na Georgia. Alguns o consideram também uma variedade dialetal do georgiano.
  • Línguas zan:
    • Mingreliano (margaluri em mingreliano, megruli em georgiano), com 500.000 falantes (1989), na região de Samegrelo (Mingrelia), Georgia ocidental, e também no ditrito de Gali, a leste da Abecásia. Muitos refugiados mingrelianos da Abecásia vivem próximo á Tbilisi e outras regiões da Georgia.
    • Laz (lazuri em laz e georgiano, ou também canuri em georgiano), com 220.000 falantes nativos (1980), sobretudo no litoral do Mar Negro, nordeste da Turquia, e aproximadamente 2.000 na Acharia, Georgia.
  • Língua suan:
    • Suan (lushnu em suan, svanuri em georgiano), com 15.000 falantes nativos na região montanhosa de Suania ou Suanetia (Svaneti), no nordeste da Georgia .