Lago Fagnano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Lago Fagnano
Lago Cami
Ondas às margens do lago Fagnano
Localização
Coordenadas 54° 35' S 67° 30' O
País  Argentina
Características
Área * 590 km²
Comprimento máximo 104 km
Efluentes Estreito de Magalhães
Lago Fagnano está localizado em: Argentina
Lago Fagnano
* Os valores do perímetro, área e volume podem ser imprecisos devido às estimativas envolvidas, podendo não estar normalizadas.

O lago Fagnano, também chamado de lago Cami, é um lago de água doce localizado longitudinalmente na porção centro-sul da Ilha Grande da Terra do Fogo, no extremo austral da América do Sul. Sua superfície mede 590 km², sendo que 93% dessa área pertence à Argentina e 7% ao Chile, onde se localiza sua desembocadura.[1]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Apresentando origem tectônica, o lago Fagnano tem distribuição longitudinal no sentido leste-oeste, totalizando a extensão de aproximadamente 104 km. Apresenta profundidade máxima superior a 200 metros. Suas águas drenam para o fiorde Almirantazgo, de onde seguem até o estreito de Magalhães.

No entorno de sua porção sul ocorrem escarpas íngremes relacionadas à presença da Cordilheira dos Andes. Já as margens de sua porção norte são demarcadas pela presença de um relevo suavemente ondulado, no qual é possível detectar a presença de antigos terraços lacustres. [2]

Este lago está localizado exatamente sobre a zona da falha Magalhães-Fagnano, demarcando os contatos entre as placas tectônicas Scotia e Sul Americana.[2]

Afluentes do Lago Fagnano[3]
Chile Argentina
Margem Norte * Rio Alonso
* Riachos menores
* Riacho Leguizamon
* Rio Claro ou Jofré
* Vários cursos menores
Margem Sul * Rio Betbeder (regime sazonal / glacial)
* Rio Toledo
* Rio Henenalhikil

Referências

  1. Iturraspe, Rodolfo (2011). Glaciares de Tierra del Fuego. [S.l.]: Dunken. 184 páginas. ISBN 9789870250043 
  2. a b Menichetti, M.; Lodolo, E. y Tassone, A. (2008). «Structural Geology of the Fuegian andes and Magallanes fold-and-thrust-belt- Tierra del Fuego Island». Geologica Acta. 6 (1): 19-42 
  3. CENMA 2016