Ligação simbólica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Em computação, uma ligação simbólica (em inglês: symbolic link, soft link ou symlink) é um tipo especial de arquivo que contém uma referência a outro arquivo ou diretório na forma de um caminho absoluto ou relativo e que afeta a resolução do nome de caminho (pathname). As ligações simbólicas já estiveram presentes em 1978 em sistemas operacionais de mini-computadores da DEC e do RDOS da Data General. Hoje eles são suportados pelo padrão do sistema operacional POSIX[1], a maioria dos sistemas operacionais tipo Unix, como o FreeBSD, GNU/Linux, e Mac OS X, e também os sistemas operacionais Windows, como o Windows Vista, Windows 7 e em algum grau no Windows 2000 e Windows XP, na forma de arquivos de atalho.[2]


Soft Link vs Hard Link[editar | editar código-fonte]

Um link simbólico contém o nome do arquivo ao qual está associado. Caso o arquivo original seja excluído a ligação passará a referir a um arquivo inexistente, resultando em um erro. Uma ligação rígida (hard link) por sua vez, contém uma referência ao conteúdo do antigo caminho, comportando-se, exceto pela data de criação e texto, indistinguível do nome original do arquivo. Mesmo que o arquivo seja excluído pelo nome original do arquivo a ligação rígida permaneceria ligada ao arquivo original.[3]

Referências

  1. «General Concepts». pubs.opengroup.org. Consultado em 30 de março de 2019 
  2. http://technet.microsoft.com/pt-pt/library/cc754077(v=WS.10).aspx
  3. «Hard links and Soft links». www.ugrad.cs.ubc.ca. Consultado em 30 de março de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre computação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.