Linguagem objetiva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Linguagem Objetiva é um estilo de escrita simples e eficiente que permite ao leitor entender facilmente o que está escrito.[1] A linguagem simples se esforça para ser fácil de ler, entender e usar.[2] Evita verbosidade, linguagem complicada e jargão. Em muitos países, as leis determinam que as agências públicas usem linguagem simples para aumentar o acesso a programas e serviços. A Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência inclui a linguagem clara como um dos "modos, meios e formatos de comunicação".[3]

Há algumas associações internacionais que divulgam o uso da linguagem simples, ou plain language, em inglês, como a PLAIN e a Clarity International.

No Brasil, o conceito de linguagem acessível para informação clara vem sendo estudado, divulgado e aplicado por um grupo de profissionais e pesquisadores de comunicação desde 1988.

Referências

  1. Robert Leon Cooper (1989). Language Planning and Social Change. [S.l.]: Cambridge University Press. ISBN 978-0-521-33641-3 
  2. Garner, Bryan A. (2009). Garner on Language and Writing: Selected Essays and Speeches of Bryan A. Garner. Chicago: American Bar Association. p. 295. ISBN 1-60442-445-1 
  3. United Nations General Assembly. Convention on the Rights of Persons with Disabilities Arquivado em 2016-12-02 no Wayback Machine., Article 2 - Definitions. 13 December 2006, A/RES/61/106, Annex I. Retrieved 21 January 2014.