Linha privativa de comunicação de dados

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Linha Privativa de Comunicação de Dados (LPCD), também conhecida como Linha Privativa (LP) é uma das formas disponíveis para conexão à internet. Possibilita um acesso permanente via, onde uma linha é dedicada pelo menos a dois pontos, formando um canal ininterrupto entre os pontos.[1] As velocidades de transmissão são desenvolvidas de acordo com as necessidades da empresa.

Os ruídos nas linhas privativas são indesejáveis, pois afetam a comunicação. Os ruídos podem ser provocados por muitos equipamentos ou até mesmo pela própria linha.

A classificação das LPCDs é feitas em três tipos: N (Normal), C (Condicionada), B (Banda base).[2][3]

Características[editar | editar código-fonte]

Vantagens[editar | editar código-fonte]

A conectividade é de tempo integral, mantem parcelas fixas, não há necessidade de um modem em todos os computadores e não depende de protocolos.[4][5]

Desvantagens[editar | editar código-fonte]

Apresenta a necessidade de roteadores; valor elevado da mensalidade e para instalação. A contratação é feita diretamente com a operadora desejada, com a velocidade requerida, e com a mensalidade correspondente, assim uma conexão ponto a ponto é estabelecida, permitindo assim o acesso à rede mundial de computadores.

Referências

  1. Casagrande, Jorge H. B. (Abril de 2005). «REDES DE COMPUTADORES E A CAMADA FÍSICA» (pdf). Consultado em 31 de Janeiro de 2016. 
  2. Pelisson, Luis Augusto. «LPCD - Linha Privativa de Comunicação de Dados». Consultado em 31 de Janeiro de 2016. 
  3. «Especificações Gerais de Linha Privativa de Domunicação de Dados» (PDF). Anatel. Consultado em 31 de Janeiro de 2016. 
  4. «PRODUTOS TELEFONICA». Netonze. Consultado em 31 de Janeiro de 2016. 
  5. «O que é Telemetria» (pdf). Syspro. Consultado em 31 de Janeiro de 2016. 
Ícone de esboço Este artigo sobre telecomunicações é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.