Lista de radicais gregos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Esta é uma lista de radicais de Língua grega usados na língua portuguesa.

Tabela[editar | editar código-fonte]

Tabela
Radical Significado Exemplo
Beno-[1] Ideia de andar Benodáctilo; Benoterapia; Benossauriano.
-bata Ideia de marcha Acróbata; Dendróbata.
Basi-, basia-, basio-, basis- Ideia de marcha; órgão de marcha, perna, pé; base, sustentáculo. Base; Basial; Básico; Basicromatina; Basídio; Basidióbolo; Basidiocarpo; Basidióforo; Basidiogenético; Basidiogónio; Basidiomicete; Basidiósporo; Basigamia; Basigínio; Basigéneo; Basilar; Básio; Basiofobia, Basofobia; Basipinacóide; Basófilo.
Bacari- Planta cuja raiz fornece óleo aromático; espécie de erva, nardo silvestre. Bacárida; Bacaridastro; Bacáride; Bacarija; Bácaris; Bácaro.
Baco- Baco, nome mais recente de Dioniso ou Iaco, Deus do vinho, o símbolo das forças productoras da natureza, o vinho ele próprio; sacerdote de Baco, bacante; homem animado de transporte, delírio; louco, demente. Baquia; Báquico; Báquio.
Bacteri-, bacterio- Ideia de bactéria Bactéria; Bacteriáceas; Bacteriastro; Bacteremia, Bacteriemia; Bacteriano; Bacterina; Bacterinoterapia; Bacteriófago; Bacteriólise; Bacteriólito; Bacteriologia; Bacterioscopia; Bacteriose; Bacteriostático; Bacterioterapia; Bacterioxemia; Bacteriotropia, Bacteriotropismo; Bacteriuria, Bacteriúria.
Balne(o)- Ideia de banho, banhos. Balnear; Balneário; Balneável; Balneografia; Balneologia; Balneoterapia.
Balan(i)-, balan(o)- Ideia de bolota; glande do pénis. Balânida; Balânide; Balanídeo; Balanídio; Balanina; Balanita; Balanite; Bálano; Balanófago; Balanófora; Balanoforácea; Balanoforia; Balanóforo; Balanoglosso; Balanóide; Balanomorfo; Balanopácea; Balanopale; Balanopostite; Bálanops; Balanopsidácea; Balanopsidale; Balanorragia; Balanorreia.
Balanti- Bolsa Balantídico; Balantídio; Balantidiose.
Bal-, (do verbo Ballo) Eu atiro, lanço. Bala; Balista; Balística; Balistite; Balistídeo; Balistocardiografia; Balistoconídio; Balistósporo.
Belo-, belono- Ideia de flecha, dardo, projéctil. Belodonte; Belófero; Belofobia, Belonofobia; Beloglossa; Belomancia; Belonesita; Belónia; Belonídeo; Belonita; Belonófora; Belonogastro; Belonóide; Belonicto; Belóptero; Belorrinco; Belórrino; Belóstema; Belóstoma; Belótripo.
Bolido- Objecto que se lança, que se atira. Bólido.
Balote- Marroio negro; planta. Balota.
Balsamo- Balsameiro, arbusto; bálsamo, essência ou resina extraída deste arbusto. Balsamário; Balsameia; Balsameiro; Balsamina; Balsamináceas; Balsamíneas; Balsamita; Bálsamo; Balsamocarpo; Balsamona; Balsamoriza.
Bapt- (do verbo Baptizo) Eu mergulho; Eu Baptizo. Bapta; Baptismo; Baptista; Baptistério; Baptizar.
Baratro- Orifício profundo, abismo, precipício para onde se atiravam os condenados, em Atena; inferno; Báratro. Báratro; Baratrómetro.
Barbari, barbaro- Ideia de bárbaro, cruel, estrangeiro. Barbarolexe, barbarolexia; Barbaresco; Barbaria; Barbarice; Barbárico; Barbaridade; Barbarismo; Barbarizar; Bárbaro.
Bari-, baro- Ideia de pesado, grave, difícil. Bária; Barião; Baricoia, Bariecoia; Barídio; Bariencefalia; Barifonia; Bariglossia; Barialia; Barimetria; Barinoto; Bário; Bariosma; Baripente, Baripento; Barisfera; Barissoma; Barita, Barite; Baritimia; Baritina; Barítono; Barocêntrico; Baroclínico; Barodinâmica; Barógrafo; Barograma; Barólito; Barologia; Baromacrómetro; Barómetro; Barometrógrafo; Barosânemo; Baroscópio; Barosselenite; Barostática; Baróstato; Barostereodinâmica; Barotaxia; Barotermógrafo; Barotermómetro; Barotropia; Barotropismo.
-bare, -baro Ideia de pesado, grave, difícil; peso, gravidade. Isóbaro; Micróbaro.
Basano- Pedra de toque Basanacanta; Basananta; Basanita, Basanite.
Basileo-, Basilo-, Basil- Rei, chefe, soberano; imperador, em Roma. Basileolatria; Basílica; Basilicão; Basílico; Basilisco; Basileia.
Batmo- Ideia de degrau, graduação, passo, limiar. Batmismo; Batm; Batmogénese; Batmotrópico.
Bati-, bato- Ideia de profundo, profundidade. Batianestesia; Batíbio; Baticardia; Baticentese; Batiestesia; Batifone; Batigrafia, Batografia; Batiiperstesia; Batiipoestesia; Batilimnético; Batimetria, Batometria; Batipelágico; Batiplancto; Batirreómetro; Batirrío; Batíscafo; Batisfera; Batocarpo; Batocrómico; Batofobia; Batólito.
Batraco- Ideia de rã Batracina; Batrácio; Batracocéfalo; Batracófago; Batracófido; Batracofobia; Batracófago; Batracóide; Batracomiomaquia; Batracoplastia; Batracorrina; Batracospermáceas, Batracospérmeas; Batracóstomo; Batracotoxina; Batráquida, Batraquídeo; Batraquina; Batráquio; Batraquita.
Bdel(o)- Ideia de sanguessuga, ventosa, resina. Bdelar; Bdelepiteca; Bdelepitese; Bdelestosma; Bdeligma; Bdeligmia; Bdélio; Bdelóide; Bdeloídio; Bdelómetro; Bdelonemérteo; Bdelóstoma.
Beco- Tosse Becortopneia; Béquico.
Berilo- Ideia de berilo, pedra preciosa, cor verde-mar. Berilo.
Beta- Ideia de segunda letra do alfabeto grego Beta.
Biblio- Ideia de livro Bíblia; Biblíaco; Bibliátrica; Biblicismo; Biblidácea; Bibliocanto; Bibliocirurgia; Biblioclasta; Biblioclepta; Bibliocleptomania; Bibliófago; Bibliofilaxia; Bibliófilo; Bibliofobia; Biblióforo; Bibliofotografia; Bibliogénese; Bibliognosia; Bibliografia; Bibliólata; Bibliolatria; Bibliólito; Bibliologia; Bibliomancia; Bibliomania; Biblionímia; Bibliónimo; Bibliopatologia; Bibliopegia; Bibliopeia; Bibliópola, Bibliópolo; Biblioprofilaxia; Bibliorreia; Bibliotacto; Bibliótafo; Biblioteca; Bibliotecnia; Biblioteconomia; Bibliótica; Bíble; Biblista; Biblística.
Bio-, -bio-, -bio Ideia de vida Abiose; Anabiose; Anfíbio; Cenóbio; Políbio; Bioacústica; Bioaeração; Bioastronomia; Biobibliografia; Bioblasto; Biocatalisador; Biocenose; Biociclo; Bioclasto; Biocolóide; Biocoro; Biocrático; Biocromatologia; Biodinâmica; Bioecologia; Bioenergia; Bioestática; Bioética; Biofagia, Biofagismo; Biofantascópio; Biofármaco; Biofilia; Biófito; Biofísica; Biofobia; Bióforo; Biofotogénse; Biogénese; Biogenia; Biogeografia; Biognose, Biognosia; Biografia; Biólise; Biólito; Biologia; Bioma.
-biose Ideia de vida Biose; Aerobiose.
Bistonio- Dos Bistónios, povo da Trácia. Bistónida.
Bleso- Que tem os pés, as patas viradas para fora; revirado, contornado. Blesidade.
Blapto- Eu leso, prejudico; Eu incomodo. Blaptofobia.
Blapse- Acto de lesar, de prejudicar. Blapsigónia.
Blast(o)- Ideia de germe, germinação, botão. Blástema.
-blenia Ideia de humor viscoso, baba, muco. Iscoblenia.
Blen-, bleni-, bleno- Ideia de catarrro, muco. Blenedite.
Blefar(o)- Ideia de pálpebra. Blefaradenite.
-blepsia Ideia de vista, olhar. Hipnoblepsia.
Bolbo- Cebola Bolbáceo.
Bombico- Insecto ou instrumento zumbidor; bicho-da-seda; a própria seda; espécie de flauta; no dialecto lacónio ou lacedemónio, traqueia-artéria dos pássaros. Bombice.
Bosco- Eu faço apascentar. Probóscide.
Bostrico- Cacho de cabelos, relâmpago que rodopia, rebento ou folhagem de árvore em forma de verruma. Bóstrico; Bostricóide.
Botano- Ideia de planta, vegetal. Botânica.
Botri(o)- Ideia de cavidade; fosseta; alveólo. Botrião.
Botri(o)- Ideia de cacho Botrícera.
Bradi- Ideia de pesado, lento, vagaroso. Bradiartria.
Braqui(o)- Ideia de braço Braquiado.
Braque-, braqui-, braquisto- Ideia de breve, curto, conciso. Braquia.
Branqui- Ideia de brânquias, sobretudo na zoologia Brânquia.
Bronco-, bronquio- Ideia de brônquios Broncocele; Brônquio.
Bregma- O cume da cabeça (a fontanela das crianças) Bregma.
Brefo- Recém-nascido Brefotrófio.
Brizo- Ideia de sono, sonho. Brizomancia.
Bromato- Ideia de alimento, comida. Bromatologia.
Brom(o)- Ideia de bromo, mau cheiro. Bromargirite.
Bronto- Ideia de trovão, trovoada. Brontofobia.
Brio- Ideia de musgo, líquene. Brio.
Bub(on)- Ideia de íngua, tumor na íngua. Bubão.
Buno- Colina, outeiro. Bunodonte.
Bo(o)- Ideia de boi Boope.
Butiro- Ideia de manteiga Butiráceo.
Bizanto- Bizante, fundador de Bizâncio. Bizâncio.
Birsa- Pele preparada, couro; odre de para vinho; tambor, pele de animal vivo. Bolsa.
Biss(o)- Ideia de linho, tecido de linho. Bissinose.
Ceno-, -ceno Ideia de moderno, novo. Cenobotânica.
Causto- Que queima Cáustico.
Caquexo- Má constituição física; má disposição moral. Caquéctico.
Caco- Ideia de mau, ruim, errado. Cacodemónio.

Referências

  1. Alcina dos Mártires Lopes, Maria (Junho de 2006). A génese grega da língua portuguesa. Portugal: Edição do Auctor. 663 páginas. ISSN 9789892005157 Verifique |issn= (ajuda)  Verifique data em: |ano= (ajuda);
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.