Radical (linguística)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Radical é um morfema básico [1] (que mostra o sentido básico da palavra), [2] indivisível (porém existem palavras cujo radical se altera, como na conjugação de verbos anômalos) e comum a uma[3] série de palavras. [1] Também pode ser classificado como um morfema lexical. [4]

Um radical, na maioria das vezes, pode ser extraído através de comparações feitas entre várias palavras de uma mesma família (o que também poderíamos chamar de cognatos). O radical retém o significado básico da palavra, é o núcleo. Através dele, parte do significado de uma palavra pode ser compreendido, mesmo a palavra sendo desconhecida (porém, deve-se prestar atenção no contexto em que a palavra foi inserida).

Exemplos:

"Os editores da Wikipédia estão frequentemente fazendo revisão de artigos."

Observação: as partes em negrito são radicais. Na palavra revisão, equivocadamente, pode-se considerar como radical a partícula -revi. No entanto, há que se considerar que trata-se de uma palavra derivada de visão, portanto, -re é um prefixo, acrescido ao radical -vis.

Raiz[editar | editar código-fonte]

O termo radical é, às vezes, também chamado de raiz, que pode ser uma referência ao morfema básico, sem incluir outros morfemas derivacionais ou flexionais. Por exemplo: amor (radical, como uma referência mais semântica) → am (raiz, como uma referência mais gramatical). [5]

Observação: não confundir com "raiz" como uma referência à origem da palavra, pois, em alguns contextos, esse termo tem um significado diferente na etimologia, mesmo que muito próximo do significado aqui apresentado.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikilivros
O wikilivro Português tem uma página sobre Radical

Referências

  1. a b Mesquita, Roberto Melo; Martos, Cloder Rivas (1994). Português - Linguagem & Realidade 1 3 ed. (São Paulo: Saraiva). p. 113. ISBN 85-02-01251-7.  Parâmetro desconhecido |volumes= ignorado (|volume=) (Ajuda)
  2. Abaurre, Maria Luiza; Pontara, Marcela Nogueira; Fadel, Tatiana (2005). Português: língua e literatura 1 2 ed. (São Paulo: Moderna). p. 157. ISBN 85-16-03845-9.  Parâmetro desconhecido |volumes= ignorado (|volume=) (Ajuda)
  3. vieira, miguel (2014). radicas 23 ed. (casa: porto editora). p. 12. 
  4. J.N.H. «Morfema lexical/radical». Consultado em 05 de outubro de 2013. 
  5. Carla Viana. «Raiz, radical, tema e vogal temática». Consultado em 05 de outubro de 2013. 
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.