Luís Engelberto de Arenberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Luís Engelberto
Duque de Arenberg
Duque de Arenberg
Reinado 1778–1803
Antecessor(a) Carlos Maria
Sucessor Próspero Luís
 
Cônjuge Luísa de Lauragais
Descendência Paulina
Luís
Próspero
Filemon
Pedro
Filipe
Casa Arenberg
Nome completo
Luís Engelberto Maria José Agostinho
Nascimento 3 de agosto de 1750
  Bruxelas, Bélgica
Morte 7 de março de 1820 (69 anos)
  Bruxelas, Bélgica
Pai Carlos Maria de Arenberg
Mãe Luísa Margarida de La Mark

Luís Engelberto Maria José Agostinho (em francês: Louis Engelbert Marie Joseph Augustin) (Bruxelas, 3 de agosto de 1750 - 7 de março de 1820), cognominado "O Duque Cego", foi um aristocrata e político belga.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Bruxelas, Luís era filho de Carlos Maria de Arenberg, um dos nobres mais proeminentes dos Países Baixos Austríacos, e de Luísa Margarida von der Mark und Schleide.

Aos 24 anos de idade, durante uma caçada, ele foi atingido no rosto por uma espingarda e permaneceu cego o resto de sua vida. Incapaz de seguir a carreira militar, como era costumeiro em jovens de sua condição, ele acabou por se voltar para a ciência, a arte e a música.

Sob seu patrocínio, o primeiro voo tripulado de balão a gás da história decolou do gramado da frente do Castelo de Arenberg em 21 de novembro de 1783. O balonista foi professor Jan Pieter Minckeleers.

No início da Revolução Francesa, Luís conseguiu manter suas posses, mas quando Napoleão anexou a Renânia, ele perdeu a maioria de seus territórios. No Reichsdeputationshauptschluss de 1803, porém, ele foi recompensado com Recklinghausen e Meppen, também denominados como Ducado de Arenberg. Em 1810, ele abdicou em favor de seu filho Próspero Luís.

Luís foi nomeado por Napoleão senador e conde do Primeiro Império Francês. Depois de 1815, ele voltou para a Bélgica, onde o ducado de Arenberg havia sido restaurado pelo Congresso de Viena - todavia, sem a soberania de antes.

Referências

  1. «Louis-Engelbert (1750-1820)». The Dukes of Arenberg (em inglês). Arenberg Foundation. Consultado em 5 de Janeiro de 2017