Mário Seabra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Mário Seabra
Com os tabuleiros do fascículo Todos os Jogos ao fundo em seu estúdio (foto de 1981)
Nome completo Mário Prescott Vicente Saragga Seabra
Nascimento 28 de julho de 1931
Cascais Portugal Portugal
Morte 7 de setembro de 2012 (81 anos)
Atibaia SP  Brasil
Progenitores Mãe: Luiza Prescott Vicente
Pai: Carlos Saragga Seabra

Mário Prescott Vicente Saragga Seabra (Lisboa, 1931 - Atibaia, 2012[1]) foi o primeiro designer de jogos profissional do Brasil.[2] É considerado um pioneiro dos jogos no Brasil.[3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Seabra cursou a faculdade de Belas Artes em Portugal, mas não a concluiu.

Veio morar no Brasil por razões políticas, na época do governo de Salazar.

Em São Paulo continuou a trabalhar na publicidade (em Portugal havia trabalhado como diretor de criação na J.W. Thompson), onde seguiu uma carreira de sucesso, vindo a ter sua própria agência (primeiro a IXAT Publicidade, depois a Saragga Seabra & Sasson Publicidade).

Em uma campanha para a Arno, Seabra criou um jogo que deveria ser distribuído como brinde a funcionários da empresa e clientes. Era um jogo baseado na história da Branca de Neve e dos 7 Anões.

Em 1974, lançou seus dois primeiros jogos pela Grow: Fuga e Emboscada.

Ainda no final da década de 70, Seabra foi pivô de alguns acontecimentos que marcariam para sempre o mundo dos jogos no país. O primeiro foi a coordenação da coleção Todos os Jogos, lançada em fascículos quinzenais pela Editora Abril. A obra tinha quase 30 fascículos com material sobre jogos clássicos, jogos de cartas e uma grande quantidade de outros jogos. Seguiu-se a esta obra uma coleção com 11 fascículos-jogos com jogos de batalhas da segunda guerra mundial que contou com a consultoria de Mário Seabra.[4]

Paralelamente, aproveitou a estrutura montada para o projeto para fundar um clube de jogos. Um casarão de 16 salas, no bairro paulista da Liberdade. Ali, havia reunido um grande número de jogos e material de pesquisa. Tudo estava pronto para que abrisse as portas da Elo de Amadores de Jogos, um clube de todos os jogos, que se tornou um ponto de encontro para jogadores, criadores e toda espécie de interessados no assunto.[5]

Ludografia[editar | editar código-fonte]

Grow[editar | editar código-fonte]

  • War 2 (junto com Carlos Seabra e Fernando Moraes Fonseca Jr.)
  • Fuga
  • Emboscada
  • RPM
  • Duo
  • Eleições
  • Jogo das Duplas
  • Bot
  • Conta Certa
  • Disney World

Toyster[editar | editar código-fonte]

  • Viajando pelo Mundo
  • Ecologia
  • Time is Money
  • Já Achei!
  • Espanhol Divertido
  • Jogo Tom e Jerry
  • Máquina do Tempo
  • Brincando com Tabuada
  • Inglês Divertido
  • Hábitos e Costumes
  • Jogo da Centopéia
  • Brincando com Palavras
  • Cada Coisa em seu Lugar
  • Faz de Conta
  • Pula-pula Canguru
  • Tropicaliente (junto com Carlos Seabra)

Outros[editar | editar código-fonte]

  • 151 – Tchan! (que pertencia à Editora Abril)
  • Enduro (Copag)
  • 6 jogos para a coleção Geo em fascículos sobre Geografia (Editora Abril)
  • Branca de Neve e os 7 anões – promoção Arno
  • Fórmula 1 – promoção da Nestlé (para quem fez vários jogos)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Mundo dos jogos perdeu um dos seus maiores inventores em Atibaia». O Atibaiense. 20 de novembro de 2012. Consultado em 31 de julho de 2019 
  2. (em inglês) Perfil de Mário Seabra no BoardGameGeek
  3. Zatz, Silvia; Zatz, Andre; Halaban, Sergio (2006). Brinca comigo!: tudo sobre brincar e os brinquedos. São Paulo: Marco Zero. ISBN 85-2790-408-X 
  4. «Jogue a II Guerra em sua Mesa». Placar Magazine. 22 de janeiro de 1982 
  5. Vida e Carreira
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.